Mais de 50% dos natalenses e mossoroenses vão presentear no próximo dia 12 de outubro, quando é comemorado o Dia das Crianças. Na capital potiguar, 57,7% dos entrevistados irão às compras, índice próximo ao registrado em Mossoró, onde 56,2% se dizem dispostos a gastar. Os números foram levantados pelo Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos da Fecomércio Rio Grande do Norte, com entrevistas realizadas, por telefone, nas duas cidades entre os dias 15 e 21 de setembro.

Mesmo com uma porcentagem acima dos 50%, a intenção de compras dos consumidores potiguares teve uma queda quando comparado ao ano passado, quando 65% dos natalenses e 63,1% dos mossoroenses confirmaram a ida às compras. Os que informaram que não vão comprar, apontam como motivos a falta de dinheiro, desemprego e o objetivo de poupar.

Em Natal e em Mossoró, os produtos mais procurados serão os brinquedos, com 64,5% e 63%, respectivamente. Na segunda posição entre os itens mais procurados estão as peças de vestuários, com 29,5% em Natal e 29,9% em Mossoró.

O comércio de rua ainda se apresenta como o local preferido para compra nas duas principais cidades do Rio Grande do Norte, sendo apontado por 40,4% dos compradores natalenses e 51,6% dos mossoroenses. A pesquisa mostrou, também, um crescimento na compra virtual, um novo hábito adquirido ao longo da pandemia do novo Coronavírus. Em Natal, a intenção de compra no comércio eletrônico dobrou, chegando a 12,5%, contra 6,1% apresentado na pesquisa de 2019. Em Mossoró, o número mais que triplicou, com 12,8%, e na mesma pesquisa do ano passado o índice foi de 3,5%.

O valor médio do presente, nas duas cidades, ultrapassa os R$ 120, sendo que em Natal o gasto médio é de 130,80, e em Mossoró de R$ 126,70. Ambos valores se aproximam com o custo apresentado na pesquisa do ano passado, R$ 132,21 (Natal) e R$ 121,53 (Mossoró).

De acordo com o levantamento da DEES/Fecomércio RN, o que irá garantir a compra são os preços (46% Natal, 49,8% Mossoró), variedade de produtos (33,8% Natal, 29,9% Mossoró). Além disso, os consumidores irão fazer pesquisa de preços antes das compras visando economizar, nas duas cidades os percentuais ultrapassam os 70% (74,4% Natal, 71,9% Mossoró).

Com o cenário da pandemia, a forma de comemorar o Dia das Crianças passará por alterações. Os passeios com as crianças dão lugar as comemorações em casa, escolhida por 48,8% dos natalenses e mossoroenses.

Os entrevistados foram questionados sobre o momento da economia para comprar produtos. Em Natal, 44,5% dos consumidores consideram regular e 28,5% como ruim ou péssimo. Já a percepção dos consumidores mossoroenses em relação ao atual momento para compra de produtos, 41,8% afirmam que o momento é apenas regular e 31,8% avaliam a situação como ruim ou péssima para aquisição de itens.