O secretário estadual de Educação Getúlio Marques confirmou para a próxima segunda-feira (19) a retomada das aulas presenciais de forma gradual na rede pública do RN, apesar da posição do sindicato dos trabalhadores da educação (Sinte-RN), que só quer retornar às escolas após todos os trabalhadores completarem o esquema vacinal com duas doses do imunizante contra a Covid-19.

Em entrevista ao Hora Extra da Notícia (91.9 FM) nesta quinta-feira (15) o secretário afirmou que, caso o sindicato seja irredutível, está disposto a tomar “providências legais” para garantir o retorno dos professores ao trabalho.

“É o momento agora, numa situação muito mais confortável, de a gente dar esse retorno. É um apelo, mas compreendendo, respeitando, não concordando e caso a maioria dos professores entenda que não é hora de voltar nós vamos, como secretário, tomar as providências legais”, disse Getúlio Marques na entrevista.

O secretário ressaltou que vem tentando dialogar com o sindicato, mas “quando se rompe a confiança de um dos lados, quem resolve esse tipo de questão é a Justiça, quando há divergência”. Apesar da afirmação, ele acredita que não haverá necessidade de uma intervenção judicial, já que a maioria dos professores quer voltar às salas de aulas.

“Essa é uma divergência, e na divergência eu vou tratar a questão como secretário, já colocando que dia 19 todos os professores deverão estar no seu retorno”, pontuou o secretário, excluindo aqueles que têm comorbidades e ainda estão sem as duas doses do imunizante.

“Eu tenho certeza que mesmo com essa indicação do sindicato a grande maioria dos professores está querendo voltar. Respeito e sei que alguns vão precisar disso, mas a gente acredita que esse retorno será em nome da educação do Rio Grande do Norte, dos pais e dos alunos”, finalizou.

Assista abaixo à entrevista completa com o secretário Getúlio Marques: