O secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, ingressou com habeas corpus no Tribunal de Justiça do RN para não comparecer ao depoimento na CPI da Covid-19 na Assembleia Legislativa do RN marcado para amanhã (06). O pedido sera analisado pelo desembargador João Reboucas.

Carlos Gabas é esperado pela CPI para prestar esclarecimentos sobre os gastos do Consórcio Nordeste, do qual o RN faz parte, como também responder perguntas sobre a fraude na compra de respiradores com gastos de quase R$ 5 milhões dos cofres públicos do Estado.

Quando foi notificado durante evento com a presença do ex-presidente Lula, em Natal, Gabas afirmou que viria depor, porém, na prática, houve ingresso na Justiça.

Com informações do Justiça Potiguar