O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse hoje que chegou a um acordo com o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, para o adiamento da Olimpíada de Tóquio em um ano. A decisão foi tomada após a alguns países se negarem a enviar suas delegações em meio à pandemia de coronavírus. Assim, os Jogos devem ser realizados só em 2021.

De acordo com a rede de televisão japonesa NHK, Abe conversou com o presidente do COI por telefone hoje por volta das 20h (horário local). Na reunião, ele expressou seu apreço pelo fato de a decisão do COI estar de acordo com a política do Japão de realizar os Jogos na íntegra.

Segundo a emissora, ele então proporá ao COI um adiamento de cerca de um ano e solicitará que as decisões sejam tomadas o mais rápido possível, incluindo o cronograma de adiamento.

No anúncio, Abe disse que Bach "concordou em 100%" com a proposta. Há uma semana, o presidente do COI havia dito que adiar os Jogos "não era uma opção".