Com o intuito de contribuir com o levantamento de informações úteis no combate ao novo Coronavírus (Covid-19), pesquisadores e docentes do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) criaram uma iniciativa capaz de analisar o deslocamento e isolamento social durante a quarentena do novo vírus.

O grupo, formado por docentes e pesquisadores da Universidade, publicou hoje (17) uma nota técnica (https://demografiaufrn.net/2020/04/17/monitoramento-das-tendencias-de-isolamento-social-no-rn-a-partir-dos-dados-de-mobilidade-do-google/) sobre como a população do Rio Grande do Norte tem se comportado durante o período de restrição, avaliando, por meio de sistemas, os índices de movimentação social em áreas comerciais e habitacionais.

“Nós analisamos o distanciamento social a partir dos relatórios de mobilidade disponibilizados pelo Google. Trata-se de uma iniciativa científica para melhorar a qualidade da informação transmitida à sociedade”, explica o professor do IMD Leonardo Bezerra. A iniciativa recebe o apoio do Observatório Social do Covid-19 do Departamento de Demografia e Ciências Atuariais (DDCA/UFRN).

Até o momento, foram analisadas informações referentes a fevereiro, março e à primeira semana de abril. Na última segunda-feira (13), o grupo também emitiu uma nota técnica, veiculada no Jornal GGN, sobre dados do isolamento social em todo o país. O documento foi feito em parceria com o Observatório Social do Covid-19 da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“No início, ao enxergarmos que a movimentação em lugares comerciais caiu e aumentou em ambientes residenciais, percebemos que a população brasileira inicialmente aderiu ao isolamento. Porém, a partir da última semana de março, acompanhamos uma inversão desse quadro”, comenta Leonardo Bezerra.

 

Equipe

Criada na última sexta-feira (10), a equipe é formada pelos professores do IMD Leonardo Bezerra e Ivanovitch Silva, além dos docentes Rafael Beserra, do Departamento de Informática e Matemática Aplicada (DIMAp/UFRN), e Luciana Lima, do DDCA/UFRN. Além deles, compõem o grupo os egressos de mestrado em tecnologia Gisliany Alves (PPgEEC) e Marcel Ribeiro Dantas (PPgBIOINF), do Instituto Curie.

Para avaliar dados sobre isolamento social, o grupo, segundo Leonardo Bezerra, faz uso de sistemas como Mobius – ferramenta disponibilizada gratuitamente pelo Data Science Campus –, softwares livres e dados de Mobility Reports (relatórios de mobilidade) do Google.
 

Estatísticas

Além da análise do isolamento social, o professor Leonardo Bezerra, junto a alunos do IMD e de outros departamentos da UFRN, também está desenvolvendo um projeto para acompanhamento dos dados epidemiológicos do Brasil e do mundo.

Acessível por meio do link e do Instagram @covidvisual, a iniciativa reúne estatísticas oficiais sobre a propagação do Covid-19, distribuindo as informações - como número de casos e de óbitos - de modo intuitivo e gráfico por meio de mapas.

As informações, atualizadas diariamente, são oriundas do banco de dados da universidade americana John Hopkins University. Já os dados nacionais são do portal Brasil.IO e da Secretaria de Estado de Saúde Pública do RN (SESAP-RN).

Segundo o professor, os alunos envolvidos no projeto são matriculados no Bacharelado em Tecnologia da Informação (BTI) do IMD, Biomedicina e nos cursos de Engenharias Elétrica e da Computação da UFRN.