Benjamin Damini, ator e cantor que adotou o nome artístico de BENJAMÍN, entende que é um menino desde os 3 anos de idade, mas foi em maio, durante o isolamento necessário para conter a pandemia de coronavírus, que percebeu que é transexual. Nesta semana, depois de quatro meses de reflexão, ele tornou público este processo em um longo relato nas redes sociais.

A Universa, BENJAMÍN (ele prefere em caixa alta) conta que retificou o nome na certidão de nascimento, se alistou no Exército e faz planos de seguir carreira na música. Pouco disso seria possível sem o papel em "Malhação: Toda Forma de Amar", que, segundo ele, foi fundamental para "escancarar" sua transexualidade.

"Minha lembrança mais antiga é dos 3 anos, Eu tinha esse sentimento de que eu havia nascido no corpo errado, reprimi isso na adolescência e essa repressão foi me arrancando de mim. Só fui me entender trans na quarentena, porque não tinha para onde fugir. Foi a primeira vez que eu consegui verbalizar essa palavra: transexual", conta. "Hoje eu entendo que não nasci no corpo errado porque meu corpo não está errado. Existe esse senso comum, pode fazer parte da vivência de outras pessoas, mas eu nasci no corpo certo para mim."

Ao compartilhar com o público que passaria por um processo de transição de gênero, na última terça-feira (22), o ator e cantor explica, de forma direta: "Eu sou transexual. E para você que está lendo isso apenas deve significar que meu nome é BENJAMÍN e desejo ser tratado no masculino".

Universa/UOL