A conta é do senador Jean Paul Prates (PT). Segundo o parlamentar, "o resultado da elevação da folha previdenciária com a drástica redução no volume arrecadado a título de contribuições foi o salto, no déficit previdenciário, de R$ 8 milhões para R$ 130 milhões, em apenas oito anos".

De acordo com o petista, em artigo publicado na Tribuna do Norte deste domingo (03), no período de 2014 a 2018 a quantidade de aposentados e pensionistas passou de 36.362 para 53.558. 

"Ao assumir o governo em janeiro, a governadora Fátima Bezerra encontrou uma folha previdenciária no valor de R$ 250 milhões, com um déficit mensal de R$ 130 milhões para administrar. Todos os meses, o governo tem que retirar de seus cofres este valor para honrar o pagamento de aponsetados e pensionistas. Com tudo isso, o déficit previdenciário em 2018 foi de R$ 1,2 bilhão. A estimativa é que até o final deste ano, o saldo devedor pule para R$ 1,5 bilhão", relata.