Logo a mãe descobriu o rombo em sua conta bancária consultando o aplicativo de celular e se desesperou. O garotinho, por sua vez, não entendeu a reação de Jennifer e pensou que tinha encomendado poucas caixas do sorvete.

Ele perguntou: "Vamos ter que pedir mais?", inocentemente.

Jennifer precisou recorrer a um financiamento coletivo pela internet para cobrir o prejuízo com os picolés. E foi bem-sucedida: os internautas atenderam a seu apelo e lhe conferiram US$ 11,6 mil por meio do site GoFundMe, mais do que o suficiente para bancar os picolés e ainda guardar o restante para os estudos de Noah — o menino sofre de um transtorno dentro do espectro do autismo.

Muitos doadores do site disseram ser fãs do Bob Esponja.

A Amazon também entrou em contato com a família, disse Jennifer, oferecendo-se para fazer uma doação à escolha de sua família quando ficou claro que o custo dos picolés estava coberto.

— Agora a gente ri disso - disse ela — mas minha conta bancária estava chorando.

Fonte: Extra