De acordo com estudo produzido por especialistas da Universidade Federal de Minas Gerais, o sistema de saúde de todos os estados brasileiros entrará em colapso entre a última semana de abril e a primeira quinzena de maio. No Rio Grande do Norte, no cenário mais otimista, a saúde trava dia 15 de maio. Já na previsão mais pessimista, o sistema entra em colapso já a partir do dia 2.

A estimativa foi divulgada na Nota Técnica nº 3 – Previsão de Disponibilidade de Leitos nos Estados Brasileiros e Distrito Federal em Função da Pandemia da Covid-19 que usou como referência dados do Ministério da Saúde até 30 de março, IBGE, além de informações do Healthleaders, escritório norte-americano de inteligência e estratégia do setor de saúde para executivos seniores.

O estudo da UFMG é assinado pelos pesquisadores João Flávio de Freitas Almeida, Samuel Vieira Conceição, Luiz Ricardo Pinto, Virginia Silva Magalhães, Ingrid Jeber do Nascimento, Marcone Pereira Costa, Horácio Pereira de Faria e Francisco Carlos Cardoso de Campos.

Os primeiros estados a enfrentarem o colapso dos sistemas de saúde devem ser o Acre e o Ceará:

– No cenário otimista a primeira ruptura é estimada para o dia 06/05/2020 nos estados do Acre e Ceará. Já no cenário moderado a primeira ruptura é estimada para o dia 29/04/2020 no estado do Acre. Para o cenário pessimista são apresentadas rupturas tanto nos leitos de UTI quanto nos leitos Gerais. Para os leitos de UTI a primeira ruptura é estimada para o dia 25/04/2020 no estado do Acre. Já para os leitos gerais a primeira ruptura é estimada para o dia 09/05/2020 no estado do Rio de Janeiro”, afirma a nota.

Com informações do Saiba Mais