Além de todo negócio milionário que tinha com o banco Bradesco, Dony De Nuccio também teria realizados serviços para outra empresa, a Amil Assistência Médica, onde teria cobrado R$ 1,2 milhão por “consultoria de comunicação”. As informações são do jornalista Daniel Castro, do Notícias da TV.

Esse negócio com a Amil também teria pesado na decisão de Dony de pedir demissão da TV Globo. Ainda segundo o Notícias da TV, ao mesmo tempo em que era apresentador do ‘Jornal Hoje’, ele orientava a empresa de plano de saúde para aparecer bem na mídia, com direito a elaboração de reportagens que poderiam virar notícias em vários veículos, inclusive na Globo.

Por conta desses serviços, a empresa de Dony De Nuccio, que tem Samy Dana como sócio, recebeu R$ 1,2 milhão da Amil, em seis parcelas de R$ 200 mil. O Notícias da TV teve acesso às notas e o serviço estava especificado como “consultoria de comunicação”.

LEIA MAIS:

Jornalista âncora da Globo pede demissão após escândalo milionário descoberto