O governador petista Rui Costa disse neste sábado que a Bahia “não vai tolerar nunca milícias nem bandidagem”.

A declaração é uma resposta a Jair Bolsonaro, que mais cedo acusou a PM do estado de ser responsável pela morte do miliciano Adriano da Nóbrega.

Sem citar o presidente, o petista disse também que “o governo do estado da Bahia não mantém laços de amizade nem presta homenagens a bandidos nem procurados pela Justiça”.