O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (1º) os primeiros pontos acerca da estratégia "preliminar" para a vacinar a população contra a covid-19. Segundo a pasta, o plano terá quatro etapas.

Confira principais pontos:

1ª fase: trabalhadores da saúde, idosos a partir de 75 anos, pessoas com 60 anos ou mais que moram em instituições de longa permanência (como instituições psiquiátricas e asilos) e indígenas

2ª fase: pessoas entre 60 e 74 anos.

3ª fase: pessoas com comorbidades que têm mais chance para agravamento da doença.

4ª fase: forças de segurança e salvamento, professores, trabalhadores do sistema prisional e população privada de liberdade.

O Ministério espera imunizar 109,5 milhões de pessoas. A estimativa é de que a vacinação ocorra "em duas doses, como previsto pelos esquemas vacinais dos imunizantes já garantidos pelo Ministério da Saúde – Fiocruz/AstraZeneca e por meio da aliança Covax Facility".

A pasta ainda lembrou que, atualmente, o governo tem 142,9 milhões de doses de vacinas garantidas via acordos Fiocruz/AstraZeneca (100,4 milhões) e Covax Facility (42,5 milhões).

Sem mencionar a CoronaVac, o governo ainda disse que, "no mês passado, o Ministério da Saúde sediou encontros com representantes dos laboratórios Pfizer BioNTech, Moderna, Bharat Biotech (covaxin) e Instituto Gamaleya (sputinik V), que também possuem vacinas em estágio avançado de pesquisa clínica, para aproximação técnica e logística".

Fonte: G1