A Polícia Civil do Rio Grande do Norte vai investigar a versão do paciente internado no Hospital Giselda Trigueiro após o homem dizer que manteve contato com chineses no RN e teve sintomas do coronavírus dias depois. A Secretaria de Turismo do Estado verificou, juntamente com a Polícia Federal, que nenhuma pessoa vinda da China entrou no RN nos meses de dezembro de 2019 ou janeiro de 2020. Dados de hospedagem também foram checados para tentar encontrar algum morador de Wuhan em terras potiguares, mas ninguém foi localizado.

Os médicos já haviam constatado inconsistências no relato do paciente, que agora será investigado pela Polícia Civil. A Sesap já fez contato com a delegada-geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, mas o pedido ainda será formalizado. A corporação confirmou o contato e aguarda agora a solicitação oficial para distribuir as atividades e começar as investigações. As informações são do G1.

O relato do paciente levantou a suspeita de possível caso de coronavírus no RN. A investigação inicial feita pelo hospital Giselda Trigueiro, que descartou a possibilidade de o homem estar contaminado com o vírus oriundo da China.

De acordo com os médicos, ao dar entrada em um hospital privado de Natal na última quarta-feira (12), o rapaz disse estar com tosse e febre, além de ter tido contato com chineses de Wuhan - cidade considerada o epicentro do vírus - em 20 de janeiro.

LEIA MAIS:

Sesap investiga possível caso suspeito de coronavírus no Rio Grande do Norte

Coronavírus: Prefeitura de Tibau do Sul monitora locais onde paciente esteve