Um pequeno grupo de pessoas tem visitado um abrigo com 200 vacas administrado por Shree Swaminarayan Gurukul Vishwavidya Prathisthanam (SGVP), na Índia, para fazer uma espécie de terapia, acreditando que essa aumenta a imunidade contra Covid-19. Eles espalham esterco de vaca no corpo, além de urina, e, após um período de oração, são lavados com leite do animal. Durante o último mês, cerca de 15 pessoas visitaram o local todos os domingos. As informações são da agência de notícias indiana PTI News, citada pelo jornal New Indian Express.

Segundo informações de funcionários do local à agência de notícias, até pessoas que trabalham em lojas de medicamentos são frequentadores. Vale lembrar que, para o hinduísmo, religião amplamente seguida na Índia, a vaca é um animal sagrado. No entanto, médicos indianos repudiaram a iniciativa e alertaram que além de não trazer benefícios contra o coronavírus ela pode causar outras infecções, como mucormicose (causada por diversos organismos fúngicos, incluindo os presentes em fezes de animais).

“Nunca encontrei nenhuma pesquisa que sugerisse que a aplicação de esterco de vaca no corpo aumentaria a imunidade contra o coronavírus”, disse o médico Dileep Mavlankar, diretor do Instituto Público Indiano Saúde, Gandhinagar, à imprensa local. Mona Desai, uma médica sênior, completou: “Em vez de ser útil, o esterco de vaca pode causar outras infecções, incluindo mucormicose. Como o esterco de vaca carrega vários fungos, eles podem entrar no corpo e infectar você. Recomendo às pessoas que sejam pouco conscientes e não coloquem suas vidas em perigo”, disse.

Segundo a AFP, a Índia é o segundo país com mais registros de infecções por coronavírus no mundo, depois dos Estados Unidos, com quase 23 milhões de casos.

A agência de notícias Reuters fez um vídeo mostrando os indianos no momento da terapia alternativa que não tem comprovação científica. Veja abaixo: