O médico Drauzio Varella emitiu uma nota de esclarecimento na noite deste domingo (08) após a repercussão negativa de uma matéria exibida pelo Fantástico na semana passada, quando o especialista entrevistou uma detenta transsexual identificada como Suzy, mostrando as dificuldades enfrentadas pela mesma no presídio. Porém, não informou na reportagem os crimes cometidos pela mesma - estupro e assassinato de uma criança de 9 anos

Confira abaixo a nota de esclarecimento do médico.

Esclarecimento do dr. Drauzio Varella sobre a reportagem produzida e veiculada no Fantástico, no último domingo, 01 de Março.

“Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado. Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico. No meu trabalho na televisão, sigo os mesmos princípios. No caso da reportagem veiculada pelo Fantástico na semana passada (1/3), não perguntei nada a respeito dos delitos cometidos pelas entrevistadas. Sou médico, não juiz.”

Drauzio Varella