O alto preço das passagens aéreas para quem deseja sair ou chegar a Natal por meio do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante foi tema de artigo escrito pelo presidente da Fecomércio-RN, Marcelo Queiroz, na Tribuna do Norte deste domingo (07). 

No texto, o empresário diz que ficou surpreso com a notícia de que a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) não participou da negociação envolvendo a redução do ICMS no querosene de aviação no Rio Grande do Norte.

Além disso, o empresário diz que "não podemos aceitar" o fato do Estado ter bancado R$ 32 milhões em redução de impostos sem "nenhuma contrapartida das companhias".

"Precisamos do apoio das companhias aéreas. Sob pena de seguirmos alimentando um círculo vicioso fatal para o nosso turismo e, por consequência, para a nossa (já combalida) economia: não temos turistas porque a passagem é cara e a passagem é cara por não temos turistas!", disse Marcelo.