Sem saber que o microfone continuava ligado, o presidente Jair Bolsonaro fez uma brincadeira pouco diplomática com o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, durante a Cúpula dos países do Mercosul. Logo após transferir a presidência do bloco ao Paraguai, Bolsonaro emendou uma crítica à esquerda, no ouvido do chefe de Estado: “Queria continuar presidente. Não dá para dar um golpe, não? Tudo, quando eles perdem, dizem que é golpe. É impressionante, né?”, disse.

A declaração ocorreu minutos após o posicionamento da representante do governo da Bolívia, a ministra de Relações Exteriores, Karen Longaric. Ela prometeu eleições livres e transparentes e disse que a presidente autodeclarada, Jeanine Añez, está comprometida com esse objetivo. 

Com informações do Estadão.