20191130222758D3WpbI.jpg

30/11/2019 22:26

Fiern apresenta oportunidades na mineração do RN para investidores chineses

Fiern apresenta oportunidades na mineração do RN para investidores chineses

O presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, acompanhado do diretor da FIERN e presidente do Sindicato da Indústria da Extração de Metais Básicos e de Minerais Não Metálicos do Estado do RN (SINDMINERAIS), Mário Tavares de Oliveira Cavalcanti Neto, recebeu nesta sexta-feira (29) uma comitiva de gestores e executivos chineses para tratar de parcerias voltadas ao setor de mineração do estado.

 

 

O secretário geral do Instituto de Ciências Geográficas da China, Jun Chen, o presidente da Associação Sino-Brasileira de Mineração, Luiz Guimarães, e o diretor da China Guoben Company, Shao Wenkun, apresentaram as ações e projetos realizados pela instituição e pela companhia na área de desenvolvimento de pesquisa e inovação, em parceria com universidades dos dois países, como também com projetos de exploração e produção mineral, além de articulação junto ao empresariado. E destacaram o interesse de investir no estado.

O presidente Amaro Sales destacou as potencialidades do estado, sobretudo na área de mineração e apresentou ações, desafios e oportunidades de negócios identificados no programa MAIS RN. O RN tem forte potencial mineral com destaque para a scheelita, ferro, cobre, ouro, diamante, lítio, feldspato e rochas ornamentais. Em 2018, o setor movimentou cerca de R$ 164 milhões no RN, rendendo R$ 2,75 milhões em Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM). Ele entregou aos empresários chineses exemplares do MAIS RN – Agenda Potiguar 2019-2022.

 

 

Para Jun Chen, este é o melhor momento para Brasil e China com a aproximação dos governos federal e do Rio Grande do Norte com a China, após viagens e acordos firmados pelo presidente da República Jair Bolsonaro, como também com a governadora Fátima Bezerra. “O Brasil, hoje, é o melhor país em oportunidades no mundo para a China”, afirmou.

 

 

Luiz Guimarães ressaltou que a relação comercial entre os dois países deve se estreitar ainda mais a partir do próximo ano. O executivo reiterou o interesse em firmar parcerias entre a Associação e a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte.

PUBLICIDADE