O Coren-SP (Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo) disse, neste domingo (26), que irá investigar o suposto caso de vazamento de dados médicos da atriz Klara Castanho.

A atriz revelou no último sábado (25) que foi vítima de abuso sexual, engravidou e decidiu entregar o bebê para adoção. A ação deveria ter acontecido em segredo de Justiça, mas, segundo a artista, foi ameaçada por uma enfermeira do hospital, da Rede D’or a ter seu caso divulgado para um jornalista.

Klara afirmou que, pouco depois da ameça feita pela profissional de saúde que a acompanhou no parto, foi procurada por um colunista. Ela pediu que a história não fosse publicada.

Após o relato da atriz, o Coren disse que irá apurar os fatos para aplicar os procedimentos cabíveis. O órgão também prestou solidariedade à artista.

Com informações do Blog do BG