Sérgio Trindade

01/09/2019 10:02

Hipocrisia nas redes sociais

Hipocrisia nas redes sociais

Tenho evitado escrever sobre política nas redes sociais. Faço-o somente neste espaço e no blog A História está nos detalhes (http://historianosdetalhes.com.br).

Assim o faço porque as redes sociais têm se notabilizado por serem o espaço da hipocrisia.

Corporativistas se apresentam como defensores dos pobres quando estão apenas e tão-somente defendendo os próprios interesses. As postagens sobre a reforma da previdência demonstram isso.

O mesmo vem ocorrendo com neo-ambientalistas, gente que nunca manifestou preocupação alguma com o ambiente (meio ambiente??!!) e que agora se arvora em defensor de selvas, florestas, animais, mares e oceanos.

Nos últimos dias, as queimadas amazônicas dividiram espaço na mídia com o pedido de desculpas feito por Jerusa Viecili, Procuradora da Lava Jato, ao Presdiente Lula, por ter se manifestado, de forma no mínimo infeliz, ironicamente quando do passamento da ex-primeira dama, dona Marisa Letícia.

Não pretendo discorrer sobre os temas acimas e sobre nenhum outro, mas apenas apontar conclusão a que cheguei acompanhando 20 (vinte) perfis de civilizados facebookianos.

Todos se apresentam como defensores dos direitos humanos, são contrários a toda e qualquer forma de violência física e psicológica contra adversários, etc, etc e etc.

Rezam pela cartilha do politicamente correto.

Todos eles demonstraram asco, acertadamente, contra quem festejou a morte da dona Marisa Letícia, ex-mulher do Presidente Lula.

A surpresa: 12 (doze) dos 20 (vinte) ironizaram, tripudiaram ou festejaram a morta de dona Rute Cardoso, ex-mulher do presidente Fernando Henrique Cardoso.

O levantamento que fiz não tem, sei bem disso, validade científica, mas indica comportamento muito pouco civilizado de quem vive o tempo todo a exigir civilidade de todo mundo.

É hora de arriar as máscaras e denunciar a barbárie.

É passo imprescindível para sairmos do atoleiro em que nos encontramos.