Cultura no Ponto

06/08/2019 17:56

Fest Bossa & Jazz comemora 10 anos e inicia edição na Praia de Pipa

Faltam poucos dias para o início da edição comemorativa aos 10 anos do Fest Bossa & Jazz, que carrega em sua história uma importante contribuição no que se refere à formação de um público fiel e apreciador de jazz e blues no Rio Grande do Norte. E, para celebrar tal feito, nada melhor do que estrear a edição 2019 espalhando música pelas ruas da Praia de Pipa (RN), de 15 a 18 de agosto, com uma programação totalmente gratuita e livre para todas as idades.

São quatro dias de evento, 22 atrações locais, nacionais e internacionais em 48 pocket shows, distribuídos em polos diurnos à beira mar (Aventureiro Restaurante, Pipa Beach Club e Orishas) e noturnos pela Avenida Baía dos Golfinhos (Praça do Pescador, Rua do Céu, Vila Mangueira, Galeria Oasis e Vila da Pipa Shopping). O Festival vai repetir a estrutura do ano passado com shows descentralizados, aproximando mais o público do artista e criando uma nova dinâmica.

Na line-up do Fest em Pipa estão nomes como Lan Lanh (BA/RJ), há mais de 30 anos na estrada, fazendo vibrar o som em ritmos que pulsam em corda, couro e madeira. Referência no meio e pioneira do Cajón (instrumento) no Brasil, ela vem acompanhada pelo violão seis/sete cordas de Guto Menezes e o cavaquinho cinco cordas de João Felippe. Também tem Indiana Nomma (Honduras / Rio de Janeiro), que apresenta ao festival o Tributo a Mercedes Sosa com a participação de André Siqueira no violão, contando com o apoio da Fundación Mercedes Sosa, da Argentina.

A Banda Terráquea & Cacá Magalhães (BA), liderada pelo guitarrista norte-americano Lon Bové, mistura soul, jazz e rhythm and blues com ritmos afro-baianos e traz nos vocais, desde 2017, o fenômeno Cacá Magalhães, uma menina de 12 anos que interpreta clássicos de Nina Simone, Aretha Franklin e outros grandes artistas.

Há nomes também como o da banda The Cinelli Brothers (Inglaterra), consagrada por suas expressivas apresentações na capital inglesa e formada pelos irmãos Marco (guitarra, voz e composição) e Alessandro (bateria, voz e arranjos), que interpretam clássicos como Back Door Man, de Willian Dixon, e até mesmo Kiss, de Prince.

Arthur Philipe & Quintessence (PE), um dos maiores intérpretes de jazz masculino do país, promete ao público uma apresentação emocionante e intensa. Chico Bethoven & Regional Choro do Elefante (RN), vem com sua apresentação de clássicos do choro nacional em músicas que contam um pouco dos últimos 130 anos de história desse gênero, destacando o compositor potiguar K-Ximbinho.

Essas atrações unem-se a outras 17, entre elas: Moraes, Mathisen e Zimring Trio (Brasil/Noruega e Israel); Duetto Cabroso (RN); Darlan Marley Quarteto (RN); Gabriel Yang (CE); Macumbia (PB); Clara Menezes (RN); Duo Rock Cello & Piano (RN); Gumbo Blues (CE); Duo Jubileu Filho & Cacá Velloso (RN); Jammin (RN); Blues Sinners (PE/RN); Pablo Osta (ARG); Fernanda Fialho (CE); Brazuka Jazz (RN); Quarteto da Pipa (URU/ SP/CE/ BA) e a Bossa & Jazz Street Band (RN).

Vale lembrar ao público que, mesmo em formato diferenciado, o Festival mantém os cortejos pelas ruas com a Bossa & Jazz Street Band e as Jam Sessions realizadas no final de cada dia, exceto na quinta-feira. O Fest Bossa & Jazz é realizado com o apoio do Governo do RN, por meio da Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte – SETUR, com recursos oriundos do projeto Governo Cidadão, e Juçara Figueiredo Produções.

Conta com o patrocínio da Prefeitura de Tibau do Sul, Movimento Preserve Pipa e parceria com o Café Santa Clara e Coca-Cola, através da Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Apoios também da Luck Receptivo, Michelle Tour, G7 Comunicação, Pipa.com.br, Besouro Branco, Natal Groove e Cortez Online.

Após passagem por Tibau do Sul, o evento segue para Mossoró, de 19 a 21 de setembro e, por fim, São Miguel do Gostoso, de 10 a 13 de outubro.