Blog do Kolluna

20191106183438zy2PUm.png

06/11/2019 18:32

Veni, vidi e vici

Veni, vidi e vici

Na mesma excursão de 1957/58 relatada no post anterior, o Botafogo chegou em Medellin, na Colômbia, para jogar contra o Atlético Nacional.

Foi descer no aeroporto, pegar ônibus, hotel, campo de futebol, ônibus, hotel, aeroporto e ir embora. Tudo muito rápido. Vencido o jogo por 2x0, o diretor de futebol, Renato Estelita, bancando o Júlio César quando ocupou a Ásia Menor, enviou telegrama para o Rio de Janeiro, de forma lacônica: “Veni, vidi, vici pt 2x0 Estelita”. Assim que o telegrama chegou ao clube, o funcionário procurou o professor Alfredo Taunay, dirigente do Botafogo e disse:

“- Professor, chegou um telegrama agora do Estelita falando em 2x0. Mas tá em “inglês” e eu não sei quem ganhou nem quem foi o adversário”.

Taunay leu o telegrama e respondeu com um riso no canto do lábio:

“Ganhamos por 2x0. Pelo telegrama o adversário deve ter sido Farnaces, filho de Mitríades. Mas isto é secundário. O que interessa é que ganhamos”.

O funcionário, então, anunciou para os demais que estavam na varanda do clube:

“- Ganhamos de 2x0. De um tal de Farmácia Futebol Clube”.

Os que estavam na varanda se consultaram e disseram que nunca tinham ouvido falar naquele time, mas 2x0 estava de bom tamanho.

Créditos de Imagens e Informações para criação do texto: “Histórias do Futebol” (João Saldanha)