O vereador Antonio Jose Papera de Azevedo, conhecido como Zico, chamou atenção ontem (16) quando apresentou um projeto de lei na Câmara Municipal do Rio para proibir a atuação do VAR, o árbitro de vídeo, em partidas de futebol na cidade. Em contato com a reportagem, o vereador justificou sua proposta como "um grito pelo futuro do futebol".

"O VAR está acabando com o futebol. Hoje você entra no estádio e não sabe a hora que vai sair. Ninguém comemora mais gol, só se comemora o VAR. Depois do jogo a imprensa não fala mais do jogo, só fala do VAR", afirmou o vereador, que é vascaíno, presidente do clube Campo Grande, do Rio, e foi eleito pelo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro).

Outro projeto curioso é o que "dispõe sobre a proibição da entrada e utilização de bastão de mão monopod, conhecido como pau de selfie, em espetáculos de grande aglomeração popular e em estádios de futebol".

Segundo o parlamentar, o pau de selfie é uma arma e pode ser usado para agressão em casos de brigas.