A gordura da polpa do abacate é reconhecida como uma importante fonte de ácidos graxos oleico e linoleico, assemelhando-se inclusive ao azeite de oliva. Tem indicações variadas de casos clínicos, que vão de melhora de dislipidemia, colesterol e triglicerídeos, até de inflamações crônicas, protetor cardíaco e hepático. Uma porção do óleo da polpa do abacate, ou seja, da fruta que consumimos mesmo, contém elevados valores de Vitaminas A, B, D e E, além de lecitina e fitoesterol.

Mas nem só de gordura se faz o abacate. Na polpa temos outros componentes extremamente importantes, que podem estar na dieta do indivíduo, independentemente se ele procurou o nutricionista para emagrecer ou melhorar o estado clínico (tendo alguma doença associada). Esses componentes trazem, em conjunto ou individualmente, uma série de benefícios para a saúde:

Sais minerais da polpa do abacate: cálcio, potássio, magnésio, ferro e fósforo. Importantes para a absorção de outros nutrientes, estão relacionados à neurotransmissão, saúde muscular e saciedade, lembrando que os minerais são importantes na dieta justamente pela ação em absorção de nutrientes, que quando não estão otimizadas ou funcionando bem por algum distúrbio do indivíduo e má alimentação, desencadeiam comportamentos alimentares que podem estar associados à perda ou aumento do apetite, que dá a sensação de nunca cessar.

Vitaminas C, E, B1, B2 e D: além das citadas anteriormente no perfil lipídico da polpa do abacate, essas vitaminas se encontram também em um valor ideal para uma porção de 100 g da polpa. Pacientes que possuem alguma baixa de vitaminas do complexo B encontram no abacate uma excelente porção, com biodisponibilidade melhorada, afinal os sais minerais e os ácidos graxos do abacate auxiliam na absorção dessas vitaminas.

Componentes mais interessantes: carotenóides (luteína, zeaxantina, criptoxantina e alfa e beta caroteno), que atuam como fotoprotetores, antioxidantes protegendo as células de danos oxidativos. Importante lembrar que carotenoides nós não produzimos, são obrigatoriamente indispensáveis pela ingestão através de alimentos ou suplementos. Como a maioria dos carotenóides são lipossolúveis, é importante que sejam consumidos junto a fontes de gorduras boas na dieta, sendo assim, o abacate consegue oferecer não apenas os carotenóides, como os ácidos graxos que melhoram a absorção dos mesmos. E isso também acontece com as outras vitaminas e minerais que o abacate possui.

Fonte: Uol