Romain Grosjean passará mais uma noite no hospital se recuperando da colisão violenta que sofreu no último domingo (29) no Grande Prêmio do Bahrein, mas está determinado a correr a última prova da temporada de Fórmula 1 em Abu Dhabi (Emirados Árabes), disse o chefe da equipe Haas, Guenther Steiner.

O francês de 34 anos, que saiu do acidente terrível que partiu seu carro em dois mancando e com queimaduras nas mãos, mas nenhum osso quebrado, deve receber alta do hospital nesta quarta-feira (1).

“Uma pessoa que o acompanha disse que os médicos estão muito satisfeitos, e que o processo de recuperação está como haviam previsto”, declarou Steiner.

“Então não existe nenhum contratempo nem nada. É só que talvez seja melhor passar mais uma noite para acelerar a recuperação”, afirmou.

Grosjean, que está sem contrato e deve deixar a F1 na próxima temporada, será substituído pelo piloto reserva da Haas, o brasileiro Pietro Fittipaldi, na segunda das duas corridas do Bahrein neste final de semana.

Ele fez várias postagens em redes sociais do hospital, incluindo uma nesta terça-feira que o mostra fazendo exercícios com as mãos e o pé esquerdo com ataduras.

Steiner disse que ele está trabalhando para recuperar a forma plena a tempo de disputar a prova final da temporada no dia 13 de dezembro em Abu Dhabi, que provavelmente será sua última na modalidade.

“Esta é sua meta agora. Ele só tenta melhorar para estar no carro em Abu Dhabi. Acho que isso mostra que ele quer continuar fazendo isso, sabe?”, afirmou Steiner.

Ainda nesta terça-feira, a Haas anunciou o russo Nikita Mazepin como um de seus dois pilotos para a temporada 2021.

Mick Schumacher, filho do heptacampeão Michael, é o favorito para ficar com o segundo carro na equipe norte-americana, já que Kevin Magnussen também deixará a Haas no final da temporada.

Fonte: Agência Brasil