Tóquio, sede dos Jogos Olímpicos que começam oficialmente na próxima sexta-feira (23), está 12 horas à frente do horário de Brasília. Por exemplo, quando são 8h na maior parte do Brasil, o relógio marca 20h lá no Japão.

Isso significa que as competições olímpicas vão ocorrer nas nossas noites, madrugadas e manhãs. Ficar acordado para assistir ao evento será um desafio para quem gosta de esporte. Mas é possível conciliar sono e Olimpíadas.

1. Conheça seu relógio biológico

Pessoas cruzam faixa de pedestres em Tóquio, capital do Japão, na quinta (15) — Foto: Hiro Komae/AP Photo

Pessoas cruzam faixa de pedestres em Tóquio, capital do Japão, na quinta (15) — Foto: Hiro Komae/AP Photo

As especialistas ouvidas pelo G1 explicam que o primeiro passo está em cada pessoa conhecer seu cronotipo — em outras palavras, você precisa saber se você é uma pessoa mais ativa pela manhã, pela tarde ou à noite. Esse conhecimento vai ajudar a balizar o seu planejamento para estas Olimpíadas.

Para a neurologista Andrea Bacelar, presidente da Associação Brasileira do Sono, esse tipo de autoconhecimento é importante também para que a pessoa saiba se terá mais dificuldade ou facilidade para mudar a hora de ir dormir.

“Tinha gente que sofria muito para se acostumar com o horário de verão, enquanto outros se adaptavam facilmente”, explica a médica.

2. Faça uma agenda de competições

Vila Olímpica de Tóquio é aberta; atletas brasileiros só chegam na quinta — Foto: Carol Barcellos/Globoesporte.com

Vila Olímpica de Tóquio é aberta; atletas brasileiros só chegam na quinta — Foto: Carol Barcellos/Globoesporte.com

Conhecendo o ritmo de seu corpo, hora de olhar a programação dos Jogos Olímpicos e ver quais provas você faz questão de assistir.

Para a matéria completa do G1 clique neste link