Ao sair do Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro disse que ainda não se decidiu sobre a concessão de subsídio para a conta de luz de templos religiosos, assunto analisado pelo governo a pedido do presidente.

“Estou apanhando e não decidi nada ainda. Eu não sei por que essa gana de dar pancada em mim o tempo todo. Eu assinei o decreto? Então por que essa pancada?”

Segundo o Estadão, pela minuta de decreto estudada pelo governo, os templos passariam a pagar tarifas no horário de ponta, quando há maior consumo, em valores iguais às cobradas durante o dia, que são mais baratas.

A alternativa para compensar esse benefício seria repassar o valor a outros consumidores, tantos residenciais como livres.