O advogado Frederick Wassef, que já trabalhou para o presidente Jair Bolsonaro e para o senador Flávio Bolsonaro, foi denunciado nesta sexta-feira (25) pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro sob acusação de peculato e lavagem de dinheiro.

A denúncia é parte do desdobramento da operação “Esquema S”, que apura suposto esquema de fraudes em entidades no Sistema S do Rio de Janeiro.

Na força-tarefa, foram denunciados, ainda, o ex-presidente da Fecomércio-RJ Orlando Diniz, o empresário Marcelo Cazzo; e as advogadas Marcia Carina Castelo Branco Zampiron e Luiza Nagib Eluf.

De acordo com os investigadores, movimentações suspeitas foram identificadas nas contas do escritório de Wassef entre dezembro de 2016 e maio de 2017.

Wassef e Márcia Zampiron são acusados de receber recursos desviados do Sistema S através do escritório de Luiza Eluf, que firmou contrato com a entidade no valor de R$ 4,4 milhões.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), “os membros já denunciados da organização criminosa se valiam do uso de contratos falsos com escritórios dos réus ou de terceiros por eles indicados, em que serviços advocatícios declarados nos contratos não eram prestados, mas remunerados por elevados honorários”. 

Fontes: Istoé e UOL.