201906172235592r0NuE.jpeg

18/06/2019 06:35

FIERN participa de reunião da Câmara Setorial da Indústria em Caicó

FIERN participa de reunião da Câmara Setorial da Indústria em Caicó

Lideranças e instituições representativas do setor industrial do Rio Grande do Norte, FIERN, Governo do Estado, Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SEDEC, instituições de ensino e pesquisa voltadas à tecnologia e inovação, como IFRN e UERN, realizaram mais uma reunião da Câmara Setorial da Indústria.

 

O encontro foi em Caicó, na sede Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó – ADESE. A reunião aconteceu no interior do Estado por Caicó sediar no mesmo período a FENECITI, Feira Regional de Negócios, Ciência, Tecnologia e Inovação, evento que também contou com o apoio do Sistema FIERN.

 

A Câmara Setorial da Indústria foi criada recentemente com o objetivo de aprofundar o diálogo entre indústria, governo e entidades, permitindo conhecer as demandas que exigem melhoramento para fomentar o desenvolvimento do setor empresarial e industrial. O coletivo de instituições também tem a função de elaborar propostas para o poder público, definir prioridades, acompanhar os projetos implementados e facilitar os mecanismos de governança.

 

A FIERN esteve representa na reunião pelo vice-presidente Francisco Vilmar Pereira e pelo chefe de gabinete Fernando Bezerra. Uma das pautas da reunião foi a apresentação do gerente do Escritório Regional do Sebrae em Caicó, Pedro Medeiros, sobre potencialidades econômicas do Seridó, entre elas, a indústrias de confecções, de alimentos e mineração.

 

O Sebrae mostrou que das 108 oficinas de costura do Rio Grande do Norte, 60 estão presentes no Seridó, gerando emprego e renda em 16 municípios, representando a geração de 2500 empregos diretos. Hoje os principais parceiros são as empresas âncoras Hering e Guararapes. Para o gerente do Sebrae, o desafio agora é ampliar a capacidade instalada e captar novos parceiros. Ele também citou a iniciativa de empresas de costura começarem a entrar no mercado de marcas próprias.

 

O diagnóstico do Sebrae expôs diversos números e a constatação do crescimento da indústria no Seridó, apontando também os gargalos que impedem um melhor desenvolvimento dos empreendimentos.

 

A professora Patrícia Maia, assessora de relações institucionais do IFRN, apresentou durante a reunião o projeto da Secitex – V Semana de Ciência, Tecnologia e Extensão do Instituto Federal, que deve acontecer em outubro de 2019.

 

Entre as sugestões de ações para impulsionar o Seridó, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, falou da necessidade de Caicó ter um abatedouro moderno. “Um equipamento que possa fazer ‘jus’ à fama da carne de sol caicoense, nos padrões de higiene, e que agregue uma fábrica de embutidos para viabilizar o setor na região”, citou Jaime Calado, garantindo que discutirá essa pauta com a prefeitura e outros órgãos. Outra sugestão do secretário de Estado foi a importância de centro de corte para beneficiar o setor de confecções e as oficinas de costura.

 

O vice presidente da FIERN, Vilmar Pereira, elogiou a terceira edição da reunião e disse ter se surpreendido com os números apresentados pelo Sebrae. Vilmar também sugeriu propostas como o desconto dos títulos nas negociações entre governo e empresários. “O governo quer comprar do pequeno produtor, mas para isso ele tem que dar garantias que vai pagar em dia e via AGN (Agência de Fomento) esse problema seria solucionado”, destacou o vice-presidente da FIERN.

 

Também participaram da reunião representantes da ACISC – Associação Comercial, Industrial e Serviços de Caicó, a Agência de Fomento do RN, a Associação Seridoense de Confecções, o Sindicato da Indústria de Bonelaria e Chapelaria do RN, o Banco do Nordeste, entre outros.

PUBLICIDADE

MAIS ACESSADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS