Uma crença comum entre quem pratica atividade física é a de que o exercício de prancha seria mais eficiente para definir o abdômen. Mas será que ele é tão ou mais eficiente que a tradicional elevação das pernas, ou mesmo a flexão de tronco? Descubra!

Em estudo realizado em 2019, pesquisadores coreanos pediram que mulheres fizessem prancha ou isometria de elevação de joelhos. Eles avaliaram os seguintes músculos: reto abdominal, oblíquo interno, eretores da espinha e reto femoral.

A elevação de perna promoveu 63,79% de ativação do reto abdominal, enquanto a prancha ativou 51,83% da mesma região. Ou seja, o primeiro foi bem mais eficaz que o segundo, embora a prancha seja mais popular e conhecida para essa função.

Inclusive, a ativação do oblíquo interno foi igual para os exercícios. A relação de ativação de abdômen para flexores do quadril é maior na elevação de pernas do que na prancha. A conclusão? Se a sua intenção é fortalecer a musculatura abdominal, escolha a elevação de perna.

Para quem não sabe como começar, é fácil: deitado, basta estender as pernas, tirar os ombros do chão, apoiar as mãos na cabeça, manter a lombar bem rente à superfície, e ficar nessa posição o máximo de tempo possível.

Com informações do Metrópoles.