O Governo do Rio Grande do Norte confirmou nesta terça-feira (26) que pagou R$ 5 milhões por respiradores que nunca chegaram ao Estado. A aquisição foi feita conjuntamente com os demais estados do Consórcio Nordeste, até agora, todos levaram calote. As gestões estaduais tentam reaver o dinheiro usado para o negócio.

Para o deputado federal general Girão Monteiro (PSL), a "denúncia é gravíssima". O próprio parlamentar questionou em seguida: "Pagamento antecipado sem a entrega da mercadoria?".

Outro que se pronunciou sobre o assunto foi o deputado federal Fábio Faria (PSD). "O Estado do Rio Grande do Norte pagou quase R$ 5 milhões, antecipadamente, pela compra respiradores que nunca chegaram. Os aparelhos não foram entregues e o dinheiro tampouco foi devolvido. Isso é no mínimo estranho", disse.