Se tudo correr bem com as vacinas já adquiridas pelo Brasil, será necessário ao menos dez meses para vacinar 75% da população brasileira contra a covid-19. Isso significa que somente em outubro três a cada quatro estarão vacinados no paíss. A estimativa foi realizada pela consultoria científica britânica Airfinity a pedido da CNN Brasil e levou em consideração os contratos de compra já assinados e a capacidade de entrega dos laboratórios. No entanto, há diversas incertezas, como a possibilidade atrasos na chegada das doses e a participação do Brasil no consórcio Covax Facility.

A estimativa é que, com a aprovação emergencial dos imunizantes pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Brasil poderá ter 20% da população vacinada no final de abril. Ou seja, aproximadamente 42 milhões vacinados nos próximos 100 dias. Para tanto será necessário imunizar mais de 400 mil pessoas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Após essa etapa inicial, o ritmo de vacinação fica mais rápido com as doses produzidas no Brasil e 75% da população poderá ser alcançada ao fim de outubro. Para chegar a esse total, será preciso imunizar mais de 650 mil pessoas por dia durante os seis meses seguintes, entre maio e outubro. Dessa for,a, 157 milhões estarão vacinados em dez meses. 

“No geral, as perspectivas para o Brasil são melhores que vários outros países emergentes, mas há consideráveis incertezas”, afirma o especialista em dados científicos e fundador da consultoria, Rasmus Bech Hansen. Entre as incertezas, ele frisa a capacidade de produção e entrega dos laboratórios contratados e dúvidas sobre como o país terá acesso às 42,5 milhões de doses previstas no Covax Facility.

Ele também lembra que, mesmo com as doses no Brasil, podem ocorrer problemas no processo de vacinação. “É onde os Estados Unidos estão lutando atualmente”. Outro ponto de atenção é a eficácia dos imunizantes comprados. “Esse prognóstico mostra o número de pessoas vacinadas com as duas doses, mas as vacinas não têm eficácia de 100%. Portanto, 75% da população vacinada não quer dizer 75% da população protegida”.

Fonte: CNN