Cultura no Ponto

19/07/2019 02:18

Belchior recebe homenagem em “Alucinação – Um Concerto Bárbaro”

Fotos: Divulgação

Belchior recebe homenagem em “Alucinação – Um Concerto Bárbaro”

Um show em homenagem a um dos maiores gênios da MPB chega ao Teatro Riachuelo no dia 18 de agosto. Belchior será celebrado em “Alucinação – Um Concerto Bárbaro”, que estreou início de julho em Porto Alegre, com Jarbas Homem de Mello nos vocais e a Banda Radar. Ator, cantor, bailarino e protagonista dos mais importantes espetáculos de teatro musical dos últimos dez anos no Brasil, Jarbas produziu apresentações do cearense na década de 1990.

A Radar tocou em mais de mil shows com Belchior e gravou discos por mais de uma década com o compositor. Na produção e direção artística do projeto está Eduardo Holmes, produtor de 115 shows em turnês com Belchior e Banda Radar.

Em 90 minutos, um repertório de luxo com 20 grandes e inesquecíveis clássicos serão desfilados em "Alucinação": Paralelas, Alucinação, Medo de Avião, Como Nossos Pais, A Palo Seco. Um show que une poesia, música, lembranças, histórias e emoções à flor da pele.

BANDA RADAR – Depois de 15 anos separados, João Mourão (baixo), Sérgio Zurawski (guitarra), Jaderson Cardoso (bateria) e Leandro Neri (teclados) estão de volta à cena musical para tocar o cancioneiro geral de Belchior. Velhos amigos, eles se conheceram nos anos 1980 e logo formaram uma banda para acompanhar Raul Seixas. Num “sequestro musical”, passaram a ser a banda de Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes. Da Bahia para o Ceará, do Maluco Beleza para o famoso Bardo de Sobral, tudo foi só uma breve virada de página. Ou de pauta.

“Com esta turnê, pretendemos resgatar e celebrar a importância de Belchior, nome fundamental na MPB”, resume Zurawski. Segundo Jarbas, o projeto surgiu do intenso amor a Belchior. “Ele deixou um legado de muita paixão, e conversar sobre essa ideia de reunir velhos amigos foi muito fácil. Em apenas uma semana com o Eduardo Holmes, surgiu o projeto”, disse.

 

Alucinação – Um Concerto Bárbaro

Local: Teatro Riachuelo (Shopping Midway Mall - Av. Bernardo Vieira, 3775 - Loja 234 - Tirol, Natal - RN)

Data: 18 de agosto (domingo), às 20h

Duração: 90 minutos

Valores dos ingressos:

Plateia A, B e Camarote - R$ 160 e R$ 80 (meia)

Frisa e Balcão Nobre - R$ 140 e R$ 70 (meia)

17/07/2019 23:51

Depois do sucesso do Rock Day, Cervejaria Cabocla programa festa com muito samba

Fotos: Iva Câmara

Depois do sucesso do Rock Day, Cervejaria Cabocla programa festa com muito samba

Leão do Mar, primeira atração da festa em homenagem ao Dia Mundial do Rock

 

 

Depois do sucesso do Rock Day, realizado neste último final de semana, a Cervejaria Cabocla já planeja um evento para agosto, desta vez com muito samba para os mossoroenses e quem mais aportar pela cidade.

No Dia Mundial do Rock, foram as bandas Radio Moscou, Leão do Mar e Vinny Fist que entraram pela noite levando música da melhor qualidade para o público, que também aproveitou para degustar as três modalidades de cervejas produzidas pela Cabocla. 

Mossoró hoje conta com quatro cervejarias artesanais, que elaboram suas bebidas em um processo especial e mais cuidadoso, diferente das cervejas tradicionais produzidas por empresas de grande porte, que têm o objetivo de abastecer o mercado em larga escala.

Outra importante diferença é que cervejas industrializadas utilizam por volta de 60% de malte, enquanto os 40% restantes correspondem a outros tipos de cereais, reduzindo assim o custo de produção. As cervejas especiais têm mais malte e lúpulo, privilegiam sabor e aroma e, para isso, necessitam de períodos mais longos de maturação em relação às convencionais.

Cabocla

A Cervejaria Cabocla surgiu em meados 2018, quando amigos se reuniram em sociedade e resolveram transformar um lazer em negócio. "Nós fazíamos cerveja em casa e, com a constatação da qualidade do produto final e a necessidade de termos na nossa cidade e região cervejas mais saborosas e aromáticas, demos início às atividades comerciais", declarou Yure Gurgel, um dos sócios da cervejaria.

Hoje, a cervejaria conta com três estilos, uma representativa da escola inglesa do estilo Best Bitter e outras duas da escola americana, a American Lager e American Pale Ale (APA). Sua fábrica possui capacidade de produção de 4 mil litros, com potencial de expansão à cerca de 25 mil litros mensais.

Uma boa notícia é que nos próximos meses outro estilo de cerveja passará a integrar a cardápio, uma Índia Pale Ale (IPA), bebida com muito lúpulo (fundamental para o aroma e amargor) e teor alcoólico mais elevado que nas cervejas tradicionais. 

E as novidades não param por aí, até 2020 a Cabocla terá o seu bar de fábrica, um espaço integrado permitirá que os clientes degustem as cervejas vendo todo o processo fabril. 

Saiba onde encontrar a cerveja Cabocla

Em Mossoró:
- Contêiner Cabocla/Komburguer
- Posto JP
- Xefis
- Supermercados Rebouças
- Forneria Paulista
- Fina Carne
- Komburguer Galpão
- Chico & Teta
- Israel Patisserie
- Tudo de Bão
​​​​​​​
Em Natal: 
- Boteco 294
- Somos cervejeiros
- Queijeira 504

17/07/2019 23:41

Terceira edição do "Clássicos da MPB" neste final de semana

O projeto “Clássico da MPB” realiza neste fim de semana, na praia de Ponta Negra, a terceira edição do evento em homenagem ao gênero musical autenticamente brasileiro. A programação, promovida pelo Páprika Restaurante, leva ao palco três cantores potiguares que interpretam canções de consagrados artistas brasileiros.

Na sexta-feira (19), a programação tem o pontapé com o show da cantora Mônica Jucá, às 21h30. No sábado (20), o projeto tem continuidade com a apresentação de Mariângela Figueiredo, também às 21h30. Já no domingo (21), será a vez de Wagner Bastos subir ao palco, a partir das 20h. Os amantes da MPB podem acompanhar os shows saboreando uma legítima massa italiana, especialmente feita para o projeto.

Informações e reservas pelas redes sociais @paprikanatal ou pelo telefone (84) 3219-3865.

Clássicos da MPB

Local: Páprika Restaurante (Rua Pedro Fonseca Filho, 9001, Ponta Negra - Natal-RN)

Datas:

19/07 - Mônica Jucá, às 21h30

20/07 - Mariângela Figueiredo, às 21h30.

21/07- Wagner Bastos, às 20h

17/07/2019 02:30

Valéria Oliveira volta ao TCP com o show “Sacrário"

Valéria Oliveira retorna ao palco do Teatro de Cultura Popular Chico Daniel (TCP) nesta sexta-feira, 19, para apresentação do show “Sacrário”, com novidades no repertório. Acompanhado por Jubileu Filho – músico, arranjador e diretor musical – “Sacrário” é um convite à intimidade. No palco, Valéria e Jubileu dialogam por meio de uma linguagem dinâmica de vozes, violões e cavaquinho. Transitando pelo universo de “Sacrário”, esta apresentação contará também com a participação especial de Zé Hilton na sanfona.

Contemplado no edital de economia criativa do SEBRAE RN, o projeto inclui ainda o registro fonográfico do samba-título “Sacrário” e a gravação de Minidoc que aborda o processo de criação de canções e da concepção do show.  “Sacrário” é o título de um samba inédito composto por Valéria Oliveira que deu nome ao seu novo show em processo de experimentações e concepções de arranjos de uma série de outras novas canções, visando à gravação de um novo CD até meados de 2020.

Cheia de suingue, com um roteiro que traz sambas, baiões e boleros inéditos, Valéria também resgata sambas lado B, e a cada nova apresentação escolhe para abrir o show uma obra da música popular brasileira que faça referência ao momento do seu processo criativo. Em “Sacrário”, Valéria destaca o valor da nossa música com diversas parcerias com autores potiguares além de apresentar um roteiro que faz referência a nomes como Raymundo Olavo, da banda Flor de Cactus e Carlos Alexandre, entre outros.

Entre as novidades do roteiro, Valeria apresenta as novas parcerias “Alento” com Ivando Monte e “Não Pense Duas Vezes” com Carlos Britto e “O Beco” de sua autoria, entre outras. Traz ainda os sambas “Toca Tambor” e “Conversa Entre Mãe e Filha” em parceria com a poeta Drika Duarte, “Está tudo aí” com o compositor Luiz Gadelha e “Sacrário” de sua autoria. O show traz ainda os boleros “Voragem” com o poeta paraibano André Moraes e “Bolero dos últimos dias” de Valéria gravado no CD Mirá, além do baião “Rosa de aroeira”.

13/07/2019 02:13

Sábado é dia de Café Cultural no Museu Café Filho

Neste sábado (13), será realizada a quarta edição do Café Cultural, projeto da Fundação José Augusto, com a presença da banca Orquestra Seca, um evento que faz parte do corredor cultural do centro histórico de Natal. A Orquestra Boca Seca faz delicioso combo de black music e promete agitar o público com muito samba-rock, soul e reggae.

O evento também abre espaço para as artes visuais e, nesta edição, as paredes do alpendre do Café Filho abrigarão a exposição “Telas Do Psique”, de autoria de Ângelo Girotto com curadoria de Claudio Wagner.

O Café Cultural é gratuito e terá início às 16 horas no Museu Café Filho, rua da Conceição, ao lado da Pinacoteca.

Orquestra Boca Seca

A Banda Orquestra Boca Seca surgiu no cenário musical potiguar como a grande maioria das bandas: fazendo versões de músicas. Seguiu numa procura incessante pela original black music brasileira, com visível influência de nomes como Jorge Ben, Tim Maia, Chico Science e Nação Zumbi.

Há mais de dez anos na estrada, o quinteto formado por Fábio Rocha, Clara Pinheiro, Max Soul, Jordan Santiago e Pablo Jorge abusa (no melhor sentido da palavra) das texturas vocais, dos riffs experimentais e da presença de um naipe de metais (trombone, trompete e saxofone), que oferece colorido especial às dez faixas inéditas e autorais registradas. A mistura de samba, rock, soul e reggae, mais a malemolência potiguar, alicerça o som da Orquestra Boca Seca.

 

Orquestra Boca Seca no Café Cultural

Local: Museu Café Filho (Rua da Conceição, 42-90 - Cidade Alta, Natal - RN)

Data: 13 de julho

Horário: 16h

12/07/2019 23:50

Toni Gregório e Cia Era Uma Vez se apresentam no Parque das Dunas

Fotos: Tiago Lima

Toni Gregório e Cia Era Uma Vez se apresentam no Parque das Dunas

Branca de Neve, personagem da peça infantil que será encenada na manhã de domingo

 

Após uma bem sucedida apresentação, o espetáculo Contos Clássicos da Cia Era Uma Vez... volta ao palco do Bosque Encena neste domingo (14), às 10h. Com músicas contagiantes, a Pequena Sereia, Cinderela e Branca de Neve apresentam suas histórias recheadas de magia e diversão abordando temas que trazem encantamento e entretenimento para as crianças e adultos.

Já o guitarrista potiguar Toni Gregório sobe ao palco do Som da Mata também no domingo (14), às 16h30, acompanhado de Anderson Melo na bateria e Ismael Miranda no contrabaixo, para uma mistura de ritmos, como: tango, afro, samba, xote e músicas-tema de vídeo games. 

Ambas apresentações são gratuitas e ocorrem no Anfiteatro Pau-Brasil, no Parque das Dunas. 

*O conteúdo deste blog não representa necessariamente a opinião do portal.