Turismo & Negócios

Os desafios para a cadeia de eventos reúnem experts

 

Inspirados nos atuais cenários dos principais telejornais do país, profissionais experts dos vários elos que compõem o mercado de eventos no Brasil realizarão, no próximo dia 31 de março, das 10h às 11h, evento híbrido e on-line (HI Connecta), ancorado pelo ator e apresentador André Marques.

Isolados fisicamente, mas reunidos a partir de recursos tecnológicos inovadores, os participantes debaterão de suas casas o que pode ser feito a curto e médio prazo diante tamanha violência com que os negócios do setor foram atingidos em tempos de Covid-19.   

Como empresas clientes, agências de live marketing e suppliers do ecossistema lidam com esta crise? Quais são os cenários mais prováveis a serem construídos? Qual é o mais provável? Até onde vai esta situação? Qual a demanda premente que empresas apresentam quando o cenário mostrar-se menos "terra arrasada"?

Essas e outras questões compõem a pauta dos debatedores convidados, em interação com os participantes inscritos. As inscrições são gratuitas. Entre as presenças já confirmadas estão: Eduardo Corrêa, CCM Group –PCO; Igor Tobias, Corporate Director; Pedro Guimarães, Apresenta RIO; Ricardo Ferreira, MPI Brazil; Roberta Nonis, CEO Evento Único; Roberto Barreiro, CEO Hoffmann e Rogério Miranda, CEO Inteegra Tec. Todos experts.

Os dois organizadores do evento híbrido e on-line (HI Connecta), Hoffmann e Inteegra Tec, fornecem as ferramentas tecnológicas e assumem o desafio de tornar o painel de debates o mais eficiente e completo, mesmo à distância. “Nosso desafio é provar ter a capacidade de promover eventos híbridos de forma altamente bem sucedida e compliance com as recomendações dos profissionais da saúde”, resume Rogério Miranda.

“O risco sanitário apresentado pelo novo coronavírus obrigou o cancelamento dos eventos, dos pequenos aos grandes, particulares e corporativos. O Brasil está alerta, mas não parou”, complementa Roberto Barreiro, CEO da Hoffmann.

A iniciativa é inédita. Conta com apoio do CCM Group, MPI Brazil e Apresenta RIO, unidos num mesmo propósito: traçar um prognóstico confiável sobre a retomada dos negócios para os setores de eventos, turismo e entretenimento – os mais prejudicados com a crise.

Feiras livres voltam a funcionar com restrições a partir deste sábado (28)

 


As feiras livres de Natal, que haviam sido suspensas semana passada seguindo recomendação do Ministério Público e decreto do Governo do Estado, como medida preventiva ao avanço do Coronavírus, voltam a funcionar com restrições a partir deste sábado (28). 

 

As primeiras a voltar são as feiras do Alecrim, na zona Leste e do Conjunto Santa Catarina, na zona Norte da cidade. No domingo, outras nove estarão ativas: Cidade da Esperança, Felipe Camarão, Lagoa Seca, Gramoré, Mãe Luíza, Nova Natal, Nova República, Pirangi e Quintas. 


A decisão da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) foi tomada após reunião nesta quinta-feira (26), com o Ministério Público Estadual e comissões de “banqueiros” e feirantes. Na ocasião ficou decido o retorno das feiras livres, em caráter especial, seguindo regras específicas para evitar a proliferação do Coronavírus. 


As novas medidas são: diminuição do número de bancas em cada feira, sendo permitido o máximo de duas bancas por feirante; o espaçamento de dois metros entre bancas, de forma a garantir a circulação sem aproximação entre os presentes; e a vedação da presença de comerciantes que se enquadram em situação de risco (Idosos, gestantes, lactantes, diabéticos, etc...).  Essas medidas passam a valer a partir deste sábado (28).


As feiras livres foram suspensas provisoriamente, levando em consideração as orientações das entidades de saúde (Secretarias Estadual/Municipal, Ministério da Saúde e OMS), bem como o decreto publicado pelo governo do Estado com medidas a serem adotadas para garantir o achatamento da curva de transmissão do Covid-19. Além disso, segundo esclarece a Semsur, a decisão levou em consideração as recomendações do MPRN e decisão judicial proferida no dia 20 passado, que determinava a suspensão imediata das feiras livres dos bairros Alecrim e Santa Catarina.


De acordo com o titular da Semsur, Irapoã da Nóbrega, a paralisação dos serviços foi necessária nesse primeiro momento devido à necessidade de se estudar formas de garantir a organização compatibilizando com os cuidados à saúde.  


“Agora, com os feirantes, banqueiros e população mais conscientes de suas responsabilidades, poderemos voltar com a prestação do serviço. Mesmo assim, é preciso que a população tenha consciência. Ainda estamos em um período de epidemia e é preciso conter o avanço do Coronavírus”, destacou o secretário.

GOL reduz a sua malha aérea mantendo atendimento para as capitais brasileiras

 

Malha será composta por 50 voos diários e terá o aeroporto internacional de Guarulhos como hub, garantindo a conectividade entre as capitais 

 

 Em resposta à crise da saúde pública vivida em razão da pandemia do coronavírus (Covid-19) no Brasil e no mundo, e à nova demanda por transporte aéreo em tempos de isolamento domiciliar e distanciamento social, a GOL Linhas Aéreas promove, em caráter temporário, a readequação de sua malha doméstica a partir do próximo sábado, dia 28 de março, se estendendo até 03 de maio. Durante esse período, a Companhia manterá as operações para as capitais, enquanto as regionais e internacionais regulares estarão suspensas. A GOL fará voos extras para atender eventuais demandas específicas em destinos regionais e internacionais.  

Zelando pelo compromisso com seus Clientes e com todas as pessoas que precisam viajar ou transportar itens essenciais neste momento, a Companhia manterá em operação até o dia 03 de maio uma malha essencial de 50 voos diários, que conectará todos os Estados brasileiros a partir do aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos (GRU). A GOL também irá flexibilizar o tempo limite das conexões, que aumentará de forma a garantir a ligação entre capitais em até 24 horas.

Essa nova malha aérea temporária resulta na redução da oferta da GOL, desde o início da crise do Covid-19, de aproximadamente 92% nos mercados domésticos e 100% nos internacionais.

A GOL sugere a todos os Clientes que tenham voos agendados nesse período para que antecipem suas viagens para esta semana, em qualquer dia e horário, sem nenhuma cobrança de taxa adicional, evitando-se assim possíveis restrições de itinerários na nova fase que se inicia no próximo sábado.

Assim sendo, a GOL adequou as regras e procedimentos para que não haja nenhuma cobrança de taxa de alteração, e estimula os seus Clientes a acessarem de forma prioritária os canais digitais para maior conveniência e agilidade.

Também com o intuito de evitar aglomerações de pessoas em ambientes públicos, seguindo as recomendações dos órgãos de saúde, a GOL reforça a importância de os Clientes tirarem suas dúvidas e realizarem todo o processo referente às suas passagens por meio dos canais digitais. Informações podem ser obtidas no site www.voegol.com.br, nas redes sociais, no aplicativo e pelo telefone da Central de Relacionamento: 0300 115 2121.

 

A GOL LINHAS AÉREAS

A GOL Linhas Aéreas é a maior Companhia aérea do Brasil, com mais de 36 milhões de Clientes transportados por ano, e líder no segmento corporativo e de lazer. Em 19 anos de história, democratizou o transporte aéreo no país e se tornou a maior empresa de baixo custo do setor, com a melhor tarifa da América Latina. Atualmente, opera mais de 750 voos diários para mais de 100 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos, com uma frota padronizada de 125 aeronaves Boeing 737. A Companhia mantém alianças estratégicas com a Air France e KLM, além de disponibilizar aos Clientes 17 acordos de codeshare – o mais recente deles foi estabelecido com a American Airlines – e 79 de interline, trazendo mais conveniência e facilidade nas conexões para qualquer lugar atendido por essas parcerias. Com o propósito de Ser a Primeira para Todos, a GOL tem investido continuamente em produtos, serviços e atendimento para oferecer a melhor experiência de viagem aos seus passageiros. A #NovaGOL reforça esse conceito, liderando em conforto com a maior oferta de assentos e mais espaço entre as poltronas; conectividade e entretenimento, oferecendo a mais completa plataforma com internet, filmes e TV ao vivo grátis; Salas VIP para viagens domésticas e internacionais; o melhor programa de fidelidade do mercado – SMILES - e um atendimento ao Cliente reconhecido e premiado por diversas organizações como ANAC, Reclame Aqui e Fórum Brasileiro de Relacionamento com o Cliente. No segmento de transporte e logística de cargas, a GOLLOG possibilita a captação, distribuição e entrega de encomendas para diversas regiões do País e exterior. Internamente, a GOL tem uma equipe de mais de 16 mil profissionais da aviação altamente qualificados e focados na segurança, valor número um da Companhia.

 

Cascudo Bistrô funcionando com Delivery

O Cascudo Bistrô está funcionando apenas com delivery e retirada no balcão, seguindo determinação de decreto do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por tempo indeterminado, devido a pandemia do Covid-19. 

 

Para melhor atender seus clientes, o chef Daniel Cavalcanti  elaborou um cardápio especial para entrega que inclui entradas (Dadinhos de Tapioca, Mix de Pastel, Bolinhos de Bacalhau e Fornalha de Polvo); Clássicos do Cascudo (Filé Três Pimentas, Filé com Ervas, Espetada de Camarão, Carbonara de Camarão, Ninho do Mar, Duo Marítimo, Risoto de Polvo, Paleta de Cordeiro e Moqueca Tropical), Pratos Executivos no valor de RS 36,90 (Pappardelle ao Funghi, Risoto do Sertão, Risoto Potiguar, Ravioli de Ricota, Filé Roti, Filé com Mostarda, Camarão com Parmesão, Camarão Gratinado, Peixe Light e Peixe Cítrico), Hambúrguer (de carne de sol, no pão de macaxeira, com queijo coalho empanado e geleia de cebola roxa, acompanhado de batata crocante) e sobremesa (cartola crocante). 

Malha aérea essencial começa sábado (28)

 

Iniciativa garante que nenhum estado brasileiro fique sem ligação aérea 

Nesta sexta-feira (27), a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) recebeu os últimos ajustes de malha aérea das empresas Gol, Azul e Latam. Além das capitais dos 26 estados e o Distrito Federal, outras 19 cidades do país serão atendidas. Os voos terão início neste sábado (28) e estão previstos até o final de abril, distribuídos em frequências semanais com: 723 voos no Sudeste, 153 na região Nordeste, 155 voos no Sul, 135 no Centro-oeste e 75 voos para a região Norte. A distribuição dos voos atende a preocupação do Governo Federal de manter uma malha que continue integrando o País, com ajustes para que nenhum estado fique sem pelo menos uma ligação aérea. 

Com a redução drástica de voos em março, em decorrência da pandemia do Coronavírus, havia o risco de uma paralisação total do serviço. A malha emergencial é 91,61% menor do que a originalmente prevista pelas empresas para o período. Considerando a programação de Gol, Azul e Latam, a queda é de 56,06% das localidades atendidas, passando de 106 para 46. O número de voos semanais passou de 14.781 para 1.241. 

O Diretor-Presidente da ANAC, Juliano Noman, reforça a importância da medida para a manutenção do transporte aéreo: “A aviação de vários países está parando por completo. O que estamos fazendo no Brasil é porque sabemos que o serviço aéreo é essencial para ajudar o País a superar esse cenário sem precedentes, permitindo o deslocamento de materiais, profissionais de saúde e das pessoas que ainda precisam viajar”. Também participam da ação o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), do Ministério da Economia, e o Ministério da Infraestrutura, que tem buscado junto aos governos estaduais apoio para a iniciativa. 

Voos por empresa

Juntas as empresas aéreas operarão 1.241 voos semanais, sendo 483 voos da Latam, 405 voos da Azul e 353 voos da Gol. Veja no mapa abaixo a distribuição por região e Juntas as empresas aéreas operarão 1.241 voos semanais, sendo 483 voos da Latam, 405 voos da Azul e 353 voos da Gol.

Embraer colabora com tecnologias e soluções para combate ao COVID-19 

A Embraer está se unindo a empresas e centros de pesquisas no país para colaborar com tecnologias que possam aumentar a disponibilidade de equipamentos e soluções para o combate ao COVID-19 no Brasil.

 

As ações, desenvolvidas em conjunto com a cadeia de fornecedores da Embraer, englobam a fabricação de peças para a indústria de ventiladores e respiradores, a substituição de componentes importados para ventiladores, o desenvolvimento de sistemas de filtros de alta eficiência para transformação de leitos regulares em tratamento intensivo, e estudos para o desenvolvimento de respiradores simples, robustos e portáteis visando a rápida implementação e disponibilidade. 

 

Um grupo de trabalho já tem conduzido iniciativas em apoio a uma fábrica nacional de respiradores, com previsão de início de produção de peças a partir da próxima semana, em atendimento ao aumento emergencial da demanda por esses equipamentos. A empresa, em cooperação com os parceiros, já concluiu as análises técnicas e de capacidade produtiva para o atendimento das necessidades identificadas.

 

Em parceria com o hospital Albert Einstein, a Embraer está propondo também o fornecimento de apoio técnico para o desenvolvimento de sistemas de exaustão para controle biológico, que pode converter leitos regulares em áreas de tratamento intensivo. Por meio da tecnologia de filtros de alta eficiência de absorção de partículas de ar, já existentes nos sistemas de ar condicionados das aeronaves, o objetivo é levar esta solução para os hospitais que precisam deste tipo de solução de forma imediata.

 

Outra frente de trabalho está dedicada à análise de fabricação de válvulas de controle e sensores de fluxo que permitam ampliar a capacidade de produção de outra indústria nacional de respiradores, além da adaptação de um modelo de respirador para uso no combate ao COVID-19.

 

As análises de soluções inovadoras e o potencial de outras ações que estão sendo apresentadas pelo mercado podem contribuir para a identificação de novas frentes de atuação onde a Embraer possa aplicar sua expertise nesse momento de colaboração global e de necessidade de resultado efetivo e de curto prazo, diante de um cenário sem precedente para o sistema de saúde brasileiro.

 

A Embraer vai continuar monitorando a situação para colocar a sua expertise de integração de sistemas complexos em prol da população brasileira nessa ampla cooperação de combate ao COVID-19.

 

 

Siga-nos no Twitter: @Embraer

 

Sobre a Embraer

 

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer completa 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança, Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

 

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

 

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Blogs

Veja os principais pontos da capital neste primeiro dia de Decreto contra o Covid no RN