Turismo & Negócios

17/09/2019 11:05

BRASIL MOSTRA AOS FRANCESES QUE TURISMO É PRIORIDADE

 

Embratur apresenta novas ações, destinos e atrativos turísticos em roadshows promovidos pela associação internacional VBRATA

 

17/09/2019 11:04

Adega Perlage lança linha de vinhos do Vale Apalta, no Colchagua – Chile

 

Natal recebe o lançamento dos vinhos chilenos San Jose de Apalta no próximo dia 18 de setembro, partir das 17h, com degustação para convidados na Adega Perlage (HC Plaza - ao lado do Hospital do Coração). Você é convidado especial para degustar os vinhos com delícias da John's Deli e Platter for You.

 

 

 SOBRE O LANÇAMENTO

Adega Perlage incrementa seu mix de vinhos chilenos com a chegada dos vinhos da linha San José de Apalta Clássico que se unem aos rótulos Reserva e Gran Reserva que já integravam o Portfólio da empresa. Os vinhos San José de Apalta são produzidos pela Viña San Jose de Apalta, no rico terroir do pequeno Vale Apalta, no Colchagua, sub-região do Vale do Rapel, cerca de 160 km a sudoeste da capital Santiago.

Nas versões branco Sauvignon Blanc e tintos Cabernet Sauvignon e Carménère, os vinhos já estão à venda na loja no HC Plaza e on-line no site loja.adegaperlage.com.br Os vinhos também passam a integrar o Portfólio para Restaurantes e Hotéis e já estão confirmados na carta dos restaurantes A Cozinharia em Natal e no Crep1 no Pium.

 

SOBRE OS VINHOS

Os vinhos da linha San José de Apalta Clássico são varietais jovens e de médio corpo das uvas Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon e Carménère. Os vinhos são surpreendentes e se caracterizam por concentração de cor, aroma e sabor, e, também pelo frescor, elegância e mineralidade. Com excelente custo benefício, os vinhos são lançados pelo valor de R$ 38,00 e contam com desconto especial na loja on-line loja.adegaperlage.com.br

 

image.pngVINHO SAUVIGNON BLANC CLÁSSICO 2018 (13%)

 

Vinho branco de cor amarelo palha. Paladar atraente e fresco, frutado (notas de maracujá). Aroma refrescante, de frutas cítricas e herbáceo.

 

image.pngVINHO CABERNET SAUVIGNON CLÁSSICO 2018 (14%)

 

Vinho tinto de cor rubi intenso. Corpo médio, frutado com taninos sutis e sedosos. Aroma e sabor de frutas vermelhas madura

 

image.pngVINHO CARMENERE CLÁSSICO 2018 (14%)

 

Vinho tinto de cor rubi intenso muito agradável de beber. Corpo médio e taninos delicados. Boca frutada e persistente. Aroma e sabor intensos de frutas vermelhas e toques de especiarias.

 

SOBRE A REGIÃO - TERROIR

O pequeno Vale Apalta está localizado na parte interior e mais fria do Vale de Colchagua, sub-região do Vale de Rapel, cerca de 160 km a sudoeste da capital Santiago.

terroir da região é especial para o cultivo de uvas em geral, mas é considerado um paraíso para a Carménère. As castas mais plantadas são a Cabernet Sauvignon, Carménère, Merlot e a Syrah, além de inúmeras outras tintas e brancas.

Com formato de ferradura de frente para o sul, Apalta apresenta uma impressionante gama de solosumidade alta e oscilações térmicas e de altitude (200 a 450 metros) que refletem na qualidade e características dos vinhos.

O frio vindo do Pacífico é amenizado por serras e pela cordilheira costeira que bloqueiam parte desta influência marítima. O inverno frio e seco registra temperaturas entre  2°C e 15°C e os verões quentes e amenos entre 12°C e 31°C. As diferenças de solo refletem no perfil dos vinhos - quanto mais argila no solo, mais o vinho mostra frutas negras e concentração, enquanto os solos mais graníticos e pedregosos geram vinhos mais elegante, com mais acidez e mineralidade. A irrigação foi fundamental para tornar a viticultura viável na região.

 

SOBRE A VIÑA SAN JOSE DE APALTA

A história dos vinhos da San Jose de Apalta começa em 1970, quando a família ligada a agricultura por gerações realizou o sonho de se tornar uma família produtora de vinho. Depois de mais de 20 anos de experiência na produção de vinhos, resolveram aproveitar melhor as ótimas condições do terroir na busca melhorar a qualidade dos seus vinhos. Assim, em 1994, a empresa investiu pesado em tecnologia e elevou o nível dos padrões de qualidade de produção e dos vinhos. Atualmente, a Viña San Jose de Apalta exibe com orgulho seus vinhos que se tornaram embaixadores mundiais do trabalho de excelência de uma família abnegada que há mais de 40 anos vem expressando o melhor do terroir Apalta em seus vinhos.

17/09/2019 10:53

Air France-KLM retoma liderança no Índice de Sustentabilidade Dow Jones 2019

 
 

Grupo formado pelas companhias Air France, KLM e Transavia está há 15 anos entre as companhias aéreas mais responsáveis social e ambientalmente

A Air France-KLM foi nomeada novamente líder da indústria de transporte aéreo pelo Índice de Sustentabilidade Dow Jones (DJSI), indicativo mais importante do mundo para as práticas sociais e ambientais promovidas pelas empresas. Pelo décimo quinto ano consecutivo, o Grupo é um dos pioneiros nas categorias Europa e Mundial, e este ano conquistou o primeiro lugar.

"O DJSI está recompensando o trabalho duro e as ações concretas tomadas nos últimos anos por todos os funcionários da Air France, KLM e Transavia, em todas as áreas de atividade, reconhecendo a Air France-KLM como líder do setor", disse Benjamin Smith, CEO da Air France-KLM. "O Grupo leva muito a sério sua responsabilidade social e ambiental e busca incansavelmente por melhorias nessa área, tão vital para o nosso planeta, funcionários, clientes e futuras gerações. Devemos permanecer engajados e unir nossos parceiros do setor, pois temos uma responsabilidade compartilhada de melhorar continuamente a sustentabilidade do transporte aéreo", completou.

 

O que a Air France está fazendo

A Air France eliminará 210 milhões de itens de plástico de uso único até o final de 2019, sendo substituídos, em todos os voos, por alternativas mais sustentáveis. Os passageiros receberão produtos feitos de bio-materiais em vez de itens descartáveis de plástico geralmente distribuídos a bordo, ainda se mantendo de acordo com as regras e regulamentações de saúde.

A aérea francesa também se comprometeu com um pedido firme de 60 aeronaves Airbus A220-300, com mais 30 opções de compra e 30 direitos de aquisição. O A220-300 gera 20% menos emissões de CO2 do que aviões semelhantes e é duas vezes mais silencioso, permitindo à Air France reduzir sua pegada ambiental. A primeira aeronave deve ser entregue em setembro de 2021. Elas se juntarão à frota de curta e média distâncias da aérea francesa, perfeitamente adequada para substituir o A318 e o A319.

A companhia também tem contrato com a "ECV Green Deal" para estudos demonstração da viabilidade econômica e operacional do uso consistente de biocombustíveis de aviação com produção na França. Isso significa avaliar reservas de resíduos que podem ser convertidas em biocombustíveis para aviação, como óleo de cozinha usado, gordura animal e demais resíduos.

 

O que a KLM está fazendo

Em junho, a KLM lançou a iniciativa "Fly Responsibly" (Voar com Responsabilidade), comprometendo-se a criar um futuro mais sustentável para o transporte aéreo, em que incorpora todos os esforços existentes e futuros da KLM para melhorar a sustentabilidade em nossas atividades, além de buscar o que pode ser feito com a cooperação de todos do setor. O objetivo aa KLM é pedir aos consumidores que compensem sua participação nas emissões de CO2 de seus voos, assim como as empresas são convidadas a compensar as viagens de negócios por meio do Programa Corporativo de Biocombustíveis da KLM.

"Estamos satisfeitos com este excelente ranking no DJSI, que reflete as muitas iniciativas que a KLM criou para tornar o transporte aéreo mais sustentável. Em 2018, a KLM conseguiu reduzir seu nível total de emissões de CO2, mesmo com o crescimento das operações. Ao fazer isso, a KLM reduziu as emissões de CO2 por passageiro em 17,3% em comparação a 2011. Mas ainda temos muito a fazer em termos de sustentabilidade, que continuará sendo uma área essencial de investimento e inovação para a KLM. Além disso, é importante que as partes interessadas em nosso setor intensifiquem a cooperação e troquem as melhores práticas. Somente trabalhando coletivamente, o setor de transporte aéreo poderá avançar em termos de sustentabilidade", afirma Pieter Elbers, Presidente e CEO da KLM.

A KLM investe em combustível de aviação sustentável desde 2009, mas nossa promessa de adquirir 75.000 toneladas de combustível de aviação sustentável nos torna a primeira companhia aérea do mundo a comprar biocombustível em escala tão grande. A partir de 2022, esse combustível de aviação sustentável será produzido na primeira fábrica europeia de combustível de aviação sustentável, apoiada pela companhia e que será construída em Delftzijl.

A aérea holandesa também está trabalhando com a Universidade de Tecnologia de Delft para desenvolver uma aeronave que voe mais economicamente devido à sua forma em V (Flying-V), na qual a cabine para passageiros e tripulação, bem como o porão de carga e os tanques de combustível estão todos amplamente integrados nas asas do avião.

 

Índice de Sustentabilidade Dow Jones

Os índices DJSI Europa e Mundo, calculados em conjunto pelos índices Dow Jones da Standard & Poor's e pelo gerente de ativos RobecoSAM, recompensam respectivamente as 144 e 318 empresas mais responsáveis. O ranking do DJSI é baseado em uma análise aprofundada do desempenho econômico, social e ambiental de mais de 3.500 grupos internacionais e na avaliação de vários critérios, como governança corporativa, relacionamento com clientes, política ambiental, condições de trabalho e iniciativas sociais.

17/09/2019 10:50

Lideranças de  Lençóis dialogam com secretários para promover melhorias

Lideranças de  Lençóis dialogam com secretários para promover melhorias

 

O grupo de cinco secretários estaduais e de deputados que durante três dias percorreu a Chapada Diamantina para dialogar com lideranças e buscar soluções conjuntas para dinamizar o desenvolvimento da região, encerrou a viagem com um diálogo aberto com líderes, representantes de associações e do setor turístico da cidade de Lençóis, no Hotel Portal de Lençóis.

Durante o encontro, cujo ineditismo foi elogiado por vários representantes da comunidade, foram apresentadas as demandas para o melhor aproveitamento do grande potencial turístico de Lençóis e de toda a Chapada.

“Vamos realizar projetos estruturantes e buscar parcerias com o setor privado para que possamos fazer um turismo de fato transformador, gerador de emprego e renda, nesta região que possui um potencial tão incrível”, afirmou o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, durante o encontro.

O presidente do Conselho Municipal de Turismo, Anselmo Macedo, citou intervenções no aeroporto, instalação de um Centro de Convenções, monitoramento de incêndios, saneamento e melhorias dos acessos à região como algumas das principais questões a serem solucionadas.

Para Laura Garcia, da Associação Comercial de Lençóis, é preciso verificar a legislação para questões como uso do solo, saneamento e o próprio turismo. Frisou também a importância de investimentos em telefonia, internet e eventos para potencializar o turismo no município, além de melhorias no terminal rodoviário.

Dimitri Cerqueira, da Associação Comunitária do Barro Branco, sugeriu a construção de uma estrada parque em uma área ecológica de 11 quilômetros na região.  Já Renato Azevedo, presidente da Associação Geoparque Serra do Sincorá, apresentou o projeto do Geoparque Serra do Sincorá, que abrange os municípios de Lençóis, Palmeiras, Andaraí e Mucugê.

Também fizeram explanações no encontro o guia turístico Luiz Kruger e representantes dos garimpeiros e dos trabalhadores da zona rural, além da líder política Vanessa Senna e da secretária de Turismo de Lençóis,  Roberta Ferraz, que apresentou números relativos à atividade turística na região. O debate foi mediado pelo diretor da Secretaria do Turismo do Estado da Bahia, Jorge Ávila.

As demandas foram ouvidas pelos secretários Fausto Franco (Turismo), Lucas Costa (Agricultura), Adélia  Maria Pinheiro (Ciência e Tecnologia), João Carlos Oliveira (Meio Ambiente) e Leonardo Góes (Recursos Hídricos), além dos deputados estaduais Ivana Bastos e Eduardo Salles, cada um  se comprometendo a fazer estudos e buscar soluções para os assuntos relativos às suas pastas.

Para Fausto Franco, a transversalidade entre secretarias é fundamental para impulsionar o crescimento da Chapada Diamantina.

17/09/2019 10:35

Curiosidades sobre os vikings noruegueses

 

Os vikings foram muito importantes na construção de grandes sociedades e civilizações no Hemisfério Norte. Suas habilidades como comerciantes, administradores, navegadores e artesãos produziu um legado que carrega importância até os dias atuais. Na Noruega, você pode conhecer um pouco mais sobre a história desse povo que marcou a região.

Confira abaixo algumas curiosidades sobre os vikings noruegueses:

Os vikings noruegueses eram famosos por sua visão corajosa e fatalista, o que os transformava em um povo que aceitava os riscos naturalmente. Os grupos saqueadores pareciam ter uma capacidade incrível de abstrair perdas, tanto em batalhas em terra quanto em perigosas expedições marítimas. O número de mortes causadas pelas guerras às vezes era assustadoramente alto se comparado à população viking total, mas, mesmo assim, isso não satisfez a fome de conquistas e exploração desse povo por perca de 250 anos.

 

A arquitetura das típicas embarcações vikings, conhecidas como langskips, foi adotada por muitas outras culturas e influenciou a construção de navios por séculos. O segredo por trás dos langskips rápidos era o corpo longo e estreito, cuja estabilidade era dada por uma quilha. Arqueólogos, após escavações, encontraram barcos e outros artefatos destes povos, que hoje estão abrigados no Viking Ship Museum, em Oslo.

É dito que as mulheres tinham uma posição mais importante na sociedade viking do que na maior parte da Europa da época. As mulheres tinham direito ao divórcio e, caso seus esposos morressem, herdavam o corpo e podiam manter seus pertences.

 

Em visita à Noruega, é possível visitar diversas atrações que relatam a época viking. Para mais informações, acesse: www.visitnorway.com.br

 

Sobre a Noruega

A Noruega é um país que chama a atenção. Seja pelo famoso bacalhau e paisagens surreais, como os fiordes que oferecem diversas atividades no verão, ou por seu inverno, que encanta aqueles que apreciam o frio ou tem curiosidade pela neve, o local é cada vez mais cobiçado como destino turístico. Para os adoradores de ambientes naturais, o país é inigualável. As regiões montanhosas, os fiordes formados pelos recuos das geleiras, as florestas e praias, os suntuosos rios e cachoeiras, assim como os vinte e um parques nacionais contribuem para deixar os cenários noruegueses entre os mais impressionantes do mundo. Mais informações: www.visitnorway.com.br

17/09/2019 10:33

PRESIDENTE DA EMBRATUR E COMPANHIAS AÉREAS INTERNACIONAIS DEBATEM MELHORIA NO NÚ

 

Gilson Machado Neto defendeu aumento de voos em reuniões com Eva Air, Delta Airlines, Skyteam, Air Canada e Lufthansa

 

 

A melhoria da malha aérea brasileira, principalmente com voos vindo do exterior, é uma das principais bandeiras da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). O presidente do Instituto, Gilson Machado Neto, esteve reunido com diversas empresas do setor na feira internacionais de turismo de negócios IMEX, sediada em Las Vegas, de 10 a 12 de setembro.

 

Acompanhado de Rafael Luisi, chefe da Assessoria de Gestão Estratégica da Embratur, Gilson apresentou as melhorias realizadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, e alguns projetos, para fomentar o setor aeronáutico brasileiro e sua competitividade. Participaram das reuniões as seguintes empresas: Eva Air, Delta Airlines, Skyteam, Air Canada e Lufthansa.

 

“As empresas aéreas internacionais podem ter certeza que trabalhamos para conseguir as melhores condições possíveis para a sua atuação. Existe inclusive demanda crescente para o Brasil, ainda mais agora com a retirada de vistos para alguns países como Estados Unidos e Canadá”, afirmou Gilson.

 

Ele explicou algumas novidades, como a redução do valor do querosene e a permissão para 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas. Raymond Wong, representante da norte-americana Eva Air, relatou que a empresa é membro da Star Alliance e estuda parcerias para fazer conexões no Brasil.

 

Já os representantes da Delta e Skyteam confirmaram que estão abertos a conversar sobre o incremento de mais voos para o Brasil. A busca por voos diretos, como Recife-Las Vegas, é um dos estudos a ser realizado.

 

A Air Canadá reforçou que entre dezembro deste ano e maio do ano que vem fará voos Montreal-São Paulo três vezes por semana. A alemã Lufthansa demonstrou entusiasmo em divulgar o destino Brasil em seus voos e estudar possibilidades de novas rotas.

 

O presidente da Embratur convidou as empresas para virem ao Brasil conversar com o presidente Jair Bolsonaro e debater de maneira mais concreta a melhoria da malha aérea brasileira.

*O conteúdo deste blog não representa necessariamente a opinião do portal.

Turismo, mundo business e tendências de mercado Blog Turismo & Negócios, da jornalista de Turismo, Cristina Lira, formada em Comunicação - Jornalismo pela Universidade de Brasilia ( UnB) dará dicas de viagens, gastronomia, enoturismo, feiras de turismo, MICE e muito mais, além de divulgar o mundo business, tendências do mercado, da tecnologia, da energia, biocombustivel e petróleo!. Neste espaço vamos divulgar as news de Natal, do Brasil e Mundo. Noticias podem ser enviadas para o email lira_cris@hotmail.com Instagram @cristinaliraturismo

MAIS ACESSADAS