Rede marca presença em um dos festivais de música mais famosos do país com restaurante para matar a fome de Méqui da galera

Os fãs do McDonald’s e amantes de festivais têm um ótimo motivo para comemorar. Pela primeira vez, a rede confirma sua participação no Lollapalooza Brasil, um dos festivais de música alternativa mais diversificados e famosos do país. Com esse movimento, a marca reforça sua conexão com o universo da música e espera se aproximar ainda mais do público jovem.

Para atender o público, a marca está trabalhando em uma estrutura que atenda o alto padrão de qualidade do McDonald’s, com duas cozinhas e mais de 200 pessoas envolvidas na operação. Além da experiência inédita de estar no festival com itens clássicos do cardápio, o McDonald’s também patrocina as transmissões ao vivo no canal Multishow, e prepara uma série de ofertas para o McDelivery, além de combos temáticos. Assim, quem optar por curtir o Lollapalooza Brasil no sofá também pode ter um momento Méqui ao som da sua atração preferida. 

Para João Branco, VP de Marketing do McDonald’s Brasil, o Méqui no Lolla BR é uma oportunidade para criar novas experiências para os fãs da marca. “Somos uma marca que preza pelos bons momentos e, sem dúvida, curtir um show do seu artista favorito é algo realmente especial. Por isso, aproveitamos a oportunidade de estar em um dos festivais mais amados pelos brasileiros para fortalecermos nossa conexão com o público jovem e vamos contar com uma estratégia ampla, em todos os nossos canais. A marca também prepara outras ativações e promoções que serão divulgadas ao longo das próximas semanas.

Sobre o Lollapalooza Brasil

O Lollapalooza coleciona grandes feitos e inovações que marcam a maneira como o entretenimento ao vivo é feito mundo afora. Com a chegada do festival no Brasil, em 2012, ele revolucionou (e renovou) esse setor por aqui e não demorou muito para que se tornasse um dos mais relevantes da América Latina. Em constante evolução e aprimoramento da experiência, o Lollapalooza Brasil passou a ser realizado no Autódromo de Interlagos (São Paulo), em uma área de 600 mil metros quadrados, em 2014, mesmo ano em que passou a ser um evento neutro em carbono. A neutralização das emissões foi feita a partir da alocação definitiva de créditos de carbono originados em um projeto ambiental certificado pela ONU.

Com apresentações divididas entre quatro palcos simultâneos, o Lolla passou a ter três dias de festival em 2018, quando bateu um público recorde, gerando um impacto de mais de R$ 152 milhões na economia da cidade de São Paulo, com gastos em hospedagem, alimentação, transporte e lazer, de acordo com levantamento inédito da Prefeitura. Em 2019, o evento reuniu mais de 246 mil pessoas no Autódromo de Interlagos e mais de 4,5 milhões de pessoas acompanharam as 67 atrações pela televisão.

Agora, em um momento de retomada do setor de entretenimento, o festival prepara um reencontro com o seu público com uma edição à altura da saudade que todos estão dos shows presenciais. A programação vai de 25 a 27 de março e traz atrações como Foo Fighters, The Strokes e Alok.