No domingo (21), fomos pegos de surpresa pela notícia de que o prédio da esquina da Rua Chile com Travessa Venezuela, na Ribeira, em Natal, tinha desabado devido as últimas chuvas e o forte vento. No mesmo dia, a internet foi invadida por mensagens de pesar pelo desabamento e sempre associando a edificação ao antigo cabaré Arpege (Não nos pergunte o por quê deste nome).

Consideramos importante lembrar que antes de ser cabaré, o sobrado fez parte de um conjunto de edificações de propriedade do comerciante alemão Ernest Walter Lück, que no local mantinha uma loja de ferramentas e ferragens, de nome E. W. Lück. Em um prédio anexo, na parte de trás do casarão, também exisita a Agência da Companhia Hamburgueza Sul-Americana, do mesmo proprietário. Em jornais da década de 1930 e 1940, é possível identificar outros imóveis de responsabilidade do Lück, como nas ruas Doutor Barata e Frei Miguelinho, ambas na Ribeira.

Enerst Lück conseguiu sucesso em Natal ao longo de 20 anos, desde a década de 1910, quando há registro de sua chegada ao RN. Junto do sucesso, veio a compra dos imóveis, entre eles, o endereço na Rua Chile, 161, o referido que desabou abalando a cidade e levantando dúvidas quanto a funcionalidade do tombamento legal ou uso real. O prédio é datado de 1904, e não se sabe ao certo o que hospedou antes dos anos 1930.

Existe um anúncio de aluguel, em 6 de abril de 1937, oferecendo o andar de cima e detalhando ser excelente para consultório de  dentista ou hospedaria, pois deixa a entender ser uma dependência do Hotel Internacional, que funcionava nas proximidades do bairro da Ribeira.

Anúncio de 6 de abril de 1937 (Jornal A Ordem)

No ano de 1938, o senhor Ernest Lück obteve a autorização da Prefeitura de Natal para abrir portas laterais no prédio, dando acesso pela Travessa Venezuela. Contudo, o pedido surgiu por outro casarão, este localizado na rua Doutor Barata, 170, que fazia parte do mesmo complexo de edificações.

Na década de 1940, por ser alemão, com o início da segunda guerra e a entrada do Brasil contra o Eixo, Ernest Luck passou a ser visto com desconfiança, chegando a ser processado, o que deve ter dificultado a continuidade de seus negócio. Neste processo, ele foi anistiado anos depois.

Então, o sobrado era bem mais que um cabaré. Tinha relação com a história daqueles que lutaram pelo desenvolvimento do comércio e da cidade do Natal.

Endereço da loja de ferragens de E. W. Lück (Jornal A Ordem, ano 1938)

Edificações da travessa Venezuela, Rua Chile e Rua Dr Barata apontadas como sendo de Ernest Lück