P-47 restaurado para o Museu da Aeronáutica (Foto: sgt Johnsson Barros / FAB)

 

Em 22 de abril de 1945, os pilotos do 1º Grupo de Aviação de Caça (1º GAvCa) da Força Aérea Brasileira (FAB) fizeram história nos céus da Itália, lutando na Segunda Guerra Mundial. Em único dia, esses homens cumpriram 11 missões com 44 surtidas [voos de aeronaves], o que definiu a criação da data, celebrada pela FAB e, especialmente na Ala 10, ou deveria ser, pois é aqui em Natal onde os pilotos se especializam na Caça.

Caças F-5 do Senta a Pua atual, na Cruzex 2018 (Foto: Leonardo Dantas)

De acordo com os relatos históricos, as missões tiveram início às 8h30 da manhã, quando decolaram de Pisa, com voos se reversando até as 17h20, a bordo dos caças P-47 “Thunderbolts”. As missões incluiam o ataque a pontes, carros blindados, tanques e linhas férreas, além de apoio as tropas aliadas em solo. O dia marcou para sempre a história da FAB, contudo, não foi o único feito do 1º GAvCa, o nosso “Senta a Pua”. Ao todo, foram 49 pilotos, dos quais 9 morreram em serviço e 5 foram presos por inimigos, que tiveram suas vidas marcadas no início da juventude, tendo em vista a pouca idade com que embarcaram. Sem falar na equipe de apoio, composta por oficiais, sub-oficiais, sargentos, cabos e soldados.

O Senta a Pua foi engajado como um dos quatro esquadrões do 350th Fighter Group da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos. Seu desempenho chamou atenção do comando, que fez a recomendação para que os pilotos recebessem a medalhas “Presidential Unit Citation”, até então entregue apenas aos pilotos americanos. Esta menção se deu pelo empenho dos brasileiros, principalmente, entre os dias 4 de abril e 2 de maio de 1942. Segundo relato do brigadeiro Rui Moreira Lima, neste período, as missões do 1ºGAvCa representaram 5% de todo o esforço tático aéreo dos aliados no teatro de guerra do Mediterrâneo, na tentativa de adentrar na Alemanha nazista. Isto totalizou 15% de veículos destruídos – entre veículos blindados e tanques leves –, assim como 28% das pontes, 36% de depósito de combustível e 85% dos depósitos de munição.

 

Fotos reais dos ataques do 1ºGAvCa na Itália (Foto: Site Sentando a Pua)

O 350th Fighter Group

Na cidade de Dayton, Ohio, existe um monumento em homenagem ao 350th Fighter Group, composto de 4 faces e uma delas é destinado ao Senta a Pua, citando ser o esquadrão com o maior número de missões sem recompletamento.

Monumento do 350th Fighter Group, em Dayton, Ohio

Links: