Educação Dialógica

14/06/2019 22:21

Greve geral afeta aulas em escolas e universidades de todo o país

Os protestos e paralisações que aconteceram nesta sexta-feira (14) afetaram as aulas em escolas e universidades em todo o país. Representantes de diversos setores do Brasil foram às ruas contra os cortes do governo na educação e contra a reforma da Previdência.

Um levantamento do G1 aponta que em 23 capitais foram registradas a suspensão das aulas em ao menos uma instituição da rede pública estadual, municipal ou nas universidades. Em Natal, as escolas públicas municipais e estaduais não tiveram aula em nenhum dos turnos, segundo o Sindicato dos Servidores da Educação. A associação de docentes da UFRN e servidores de outras universidades do RN também aderiram ao movimento. 

Três faixas da BR-101 na capital potiguar foram interditadas com a passeata. Apesar do trânsito lento, não foi registrado nenhuma ocorrência séria. 

13/06/2019 14:17

Hino da cidade será toque de entrada e saída nas escolas municipais de Natal

Hino da cidade será toque de entrada e saída nas escolas municipais de Natal

Os vereadores que representam a Câmara Municipal de Natal derrubaram, na sessão ordinária desta quarta-feira (12), o veto do Executivo ao Projeto de Lei N° 276/17, de autoria da vereadora Ana Paula (Sem partido), que determina que o som do toque de entrada e saída das escolas municipais de Natal seja o hino da cidade. 

De acordo com a vereadora autora do Projeto, essa é uma oportunidade da população conhecer e ter acesso ao hino, que ainda é desconhecido pelos natalenses. “É um projeto simples e que melhora o ambiente escolar. Com essa mudança no toque, iremos garantir que as pessoas, sejam os estudantes, professores, e até mesmo a família desses alunos tenham acesso a letra, acesso a nossa história, que é contada de forma belíssima na letra do hino”, afirmou a vereadora Ana Paula.
 
O hino da cidade do Natal é uma letra do Professor Waldson Pinheiro, que retrata, além das belezas naturais, a história a partir da fundação do município pela fortaleza dos Reis Magos, o lado folclórico e a passagem pelas particularidades dos bairros. 

Para a vereadora Eleika Bezerra (PSL), que é educadora, o Projeto incentiva o patriotismo desde a infância. “Nós precisamos motivar os natalenses para que tenhamos mais orgulho em sermos pertencente a uma cidade tão maravilhosa como a nossa. Precisamos trabalhar a nossa infância e a nossa juventude pra que exista esse orgulho, lembrando também dos nossos símbolos como a bandeira de Natal. Temos que fazer com que a população de Natal, a partir da infância tenha mais entusiasmo em ser natalense”, disse.

13/06/2019 14:05

Comissão de Educação aprova projeto sobre liberdade de expressão nas escolas

Comissão de Educação aprova projeto sobre liberdade de expressão nas escolas

Um projeto de lei que dispõe sobre a liberdade de expressão, de opinião e de pensamentos no ambiente escolar das redes pública e privada de ensino do Rio Grande do Norte foi aprovado nesta quinta-feira (13) na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa. A matéria, que também institui o Mês da Escola Democrática, será encaminhada para votação em plenário.

O Projeto defende e garante a liberdade de ensinar e aprender. “Esse é um Projeto que garante a democracia nas escolas e inibe qualquer censura a professores e estudantes. Garante a liberdade de cátedra e de expressão, porque qualquer desvio dentro da comunidade escolar já conta com mecanismos de punição", explica o autor do projeto, o deputado Francisco do PT. 

O parlamentar justifica ainda que a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber e a garantia do pluralismo de concepções pedagógicas são elementos de valorização dos profissionais da educação escolar, que se equiparam à valorização salarial.

12/06/2019 15:02

Estudante idealiza projeto que incentiva práticas sustentáveis

Estudante idealiza projeto que incentiva práticas sustentáveis

Um espaço diferente tem chamado a atenção de crianças e adultos que circulam pelas escolas Lápis de Cor | MOV, localizada na Zona Sul de Natal. Quatro latões pintados de verde, azul, vermelho e amarelo, enfileirados em plataformas de madeira indica um novo projeto inaugurado neste mês de junho nas escolas: o Maravilhoso Hall da Sucata, construído com o protagonismo dos próprios estudantes. O Hall é um ambiente destinado a receber materiais recicláveis, incentivando práticas sustentáveis entre os alunos e ensinado a importância da reciclagem e reutilização.

A ideia surgiu a partir das doações de uma estudante do 4º ano, Maria Helena. A menina conta que criou o hábito de levar a sucata que encontrava em casa para a escola. 

“Quando criaram o Ateliê na escola, eu pensei: vou levar a sucata de casa para lá. Me perguntaram se eu queria fazer algum projeto com esse material, eu respondi que sim, então, depois de algumas semanas me chamaram para fazer o Hall da Sucata”, explicou Helena. Ela, que tem oito anos, disse que desde os quatro constrói brinquedos com os materiais que encontra, reaproveitando tudo que antes iria parar no lixo.

As doações de materiais feita por Maria Helena têm sido utilizadas nos projetos das escolas, o que tem feito todos refletirem cada vez mais sobre atitudes sustentáveis. Agora, com a inauguração do espaço, chegou a vez dos demais estudantes, com suas famílias, participarem dessa ação que acontecerá diariamente. 

“Eu me preocupo com o meio ambiente e sei que ajudo reciclando. Espero que as pessoas façam a mesma coisa que estou fazendo, porque o planeta é a nossa casa e precisamos cuidar dele”, acrescentou a menina.

Hall da Sucata

O objetivo do projeto é promover a coleta seletiva (plástico, papel, vidro e alumínio), além do lixo eletrônico, como restos de computador, carcaça de notebook, teclado, mouse e pilhas. A partir disso, as crianças irão traçar outros projetos sustentáveis. A ideia é que o Maravilhoso Hall da Sucata faça parte do dia a dia pedagógico dos alunos. 

Os materiais que não forem reutilizados na escola, por oferecer riscos, como é o caso das pilhas, receberão um destino mais adequado. As escolas pretendem buscar parcerias com as empresas das próprias pilhas e baterias, além de cooperativas de reciclagem para que seja realizado o descarte correto. 

“Além de ensinar os conteúdos, também ensinamos para a vida. Os alunos não estão aqui só para aprender algo para a futura formação, mas para que saibam interagir com os espaços e o meio ambiente”, explicou Polena Machado, coordenadora do Ensino Fundamental Anos Iniciais.

Para a educadora e atelierista Fernanda Heloísa Cruz, 23, o projeto também servirá para fortalecer vínculos e melhorar o envolvimento das crianças na sala de aula e em outras atividades escolares. “Juntamos algumas turmas da Ampliada (Tempo Integral) que realizaram a coleta de dados e materiais e, mobilizamos também, as crianças da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Escola MOV, todos unidos concretizando a ideia de sustentabilidade e motivando atitudes de conscientização”, contou.

A professora explica que é um desafio a interação da parte lúdica e criativa com a natureza, porém, Maria Helena e seus colegas se envolveram desde o início na idealização e construção do espaço. “Ela (Maria Helena) sentou e fez o croqui do ambiente, imaginou como deveria ser o espaço e aos poucos fomos construindo. A estrutura e lugar foi idealização dela, então, a escola apenas contribui acreditando e dando todo o apoio necessário”, explicou a professora.

11/06/2019 16:51

Parlamentares de todo o Brasil se unem em nome da Educação

Parlamentares de todo o Brasil se unem em nome da Educação

O deputado estadual Hermano Morais representou o Rio Grande do Norte no I Encontro Nacional dos Presidentes e Vice-presidentes das Comissões de Educação das Assembleias Legislativas, realizado na última sexta-feira (7), em Florianópolis-SC. O objetivo do encontro foi unir os parlamentares, educadores e pessoas interessadas na luta em defesa da educação brasileira.

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (11), Hermano fez um pronunciamento sobre o encontro e disse que os parlamentares criaram a Carta de Florianópolis, um documento que defende a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que torna o Fundeb uma política permanente de financiamento da educação básica e a retomada da implementação do Plano Nacional da Educação (PNE).

O deputado explicou que o evento foi plural e apartidário e reuniu 44 lideranças políticas, de 15 partidos diferentes, representando 23 estados brasileiros. 

“O documento será encaminhado ao Ministério da Educação (MEC), governadores, senadores, deputados federais e estaduais, tribunais de contas, ministérios públicos estaduais e outras entidades preocupadas com o setor. Conta a história que somente pela educação conseguiremos dar novos rumos para o nosso país”, comentou.

*O conteúdo deste blog não representa necessariamente a opinião do portal.