Cultura no Ponto

Varieté VRTL apresenta a memória do circo contemporâneo nesta sexta e sábado

Fotos: Diogo Maozinha

Varieté VRTL apresenta a memória do circo contemporâneo nesta sexta e sábado

Serão quatro apresentações virtuais com várias modalidades como malabarismo, palhaçaria, equilibrismo, mágica, entre outras

A memória e o protagonismo do circo do RN ganharão destaque em duas edições do projeto Varieté VRTL que serão transmitidas pela internet nos dias 23 e 24 de abril, às 20h. Os espetáculos contarão com a participação de vinte artistas circenses convidados que irão apresentar um apanhado histórico e representativo do fazer circense na capital potiguar. A transmissão será feita pelo canal no Youtube: @EPMcirco.

Cada edição terá um tema e duas apresentações: “Memória Potiguar”, que vai retratar o trabalho dos artistas de rua e de lona, e “Um Outro Protagonismo!” que vai destacar a arte das mulheres e da comunidade LGBT no universo circense. Serão vários números em 12 modalidades como: acrobacias aéreas, malabarismos, mágica, equilibrismo, palhaçaria, performance, percha, lira, poesia, diabolo, tecido acrobático, entre outros.

Memória Potiguar
Na noite dedicada à “Memória Potiguar”, no dia 23 de abril, os artistas participantes serão: a artista de rua Aranha, que trará um freestyle com o malabar swing poi; o malabarista venezuelano Xavier Ruiz, que fará uma performance com aros, bastão e diabolô; o Palhaço Fino, o grupo Os Ladrões de Sorrisos e o Palhaço Piruá, que revelam a comicidade nessa edição, que conta também com a poesia regional do artista Vitor Bitola.
 
Os artistas de lona não ficarão de fora dessa edição e estarão representados pelos artistas Yuri Cinderley, o Palhaço Pitoquinha, o monociclista Junior Moura, o mágico Rian Razzani que apresentará uma mesclagem de manipulação, levitação e grande ilusão; além das duplas de irmãos do Empyre Circus no malabarismo, Nalanda e Nalbert Ramos, e Evaldo e Evely Lisboa no tecido aéreo. 

Um Outro Protagonismo 
Já no dia 24 de abril, a temática “Um Outro Protagonismo!” trará as apresentações de artistas LGBTQI+ através da performer Íguia, com elementos ritualísticos e futuristas e um questionamento de gênero enquanto pessoa não-binária; do acrobata Weller Alves, trazendo a leveza e a precisão dos seus movimentos aéreos em seu número na lira; da perfomance da artista visual Marxine, que utiliza o corpo como objeto viável de ruptura da norma social de sexo/gênero; da artista Geisla Blanco, que vai explorar as flags com foco na performatividade do corpo transgênero em cena; do mágico de palco e escapista potiguar Horus, do ilusionista e do aerialista Guilherme Melo, que trará a apresentação com tecido acrobático voltada para a temática das violências que podem ocorrer dentro de uma relação.

A presença das mulheres na cena também será ressaltada na edição “Um Outro Protagonismo!", com a participação da malabarista Nalanda Ramos, que nasceu no circo e pratica os malabares desde os três anos; da acrobata Almog Griner, que em seu número de dança aérea em tecido contará uma história cheia de elementos de humor e drama; de Leticia Razzani que, içada apenas pelos cabelos, vai apresentar uma mistura de dança, contorcionismo e pirofagia nas alturas e da bailarina contemporânea Margoth Lima, que com o número de single percha vai transmitir leveza, dança e harmonia, buscando movimentos num fluxo contínuo. Tudo isso com a apresentação da artista e pole dance Andressa Oliveira.

Varietés
“As Varietés são espetáculos de variedades artísticas e nesta edição tem o circo do RN como protagonistas. Com a realização da Varieté VRTL, pretendemos fazer um registro dos artistas circenses itinerantes e independentes que têm vínculo com a cidade de Natal e sua história. Além de oferecer uma oportunidade de trabalho para a classe artística do circo que está enfrentando muitas dificuldades com a pandemia”, explicam Marcio Sá, artista e produtor do projeto, e Renata Marques, coprodutora.

A Varieté VRTL é uma realização do Encontro Potiguar de Malabarismo e Circo - EPMCIRCO e coprodução da Remar Produções e Cia Bordo. O projeto é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Prefeitura de Natal, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

EPMCirco
Em Natal, o Encontro Potiguar de Malabarismo e Circo - EPMCirco é um dos realizadores desse formato de espetáculo, com a finalidade de contribuir com a fruição de trabalhos dos profissionais circenses e preservar a memória do fazer artístico circense nas vias públicas da cidade. Em 2019, foram realizadas quatro edições em praças públicas nos bairros de Pirangi e Ponta Negra.


Varieté Virtual
Data: 23 e 24 de abril

Horário: 20h

Transmissão: Youtube EPMcirco

Instagram: @epmcirco e @varietevrtl

Rogério Pitomba e Jow Ferreira são as próximas atrações do Som da Mata

Fotos: Tiago Lima

Rogério Pitomba e Jow Ferreira são as próximas atrações do Som da Mata

Mesmo com uma amizade de quase 22 anos, Rogério Pitomba e Jow Ferreira, naturais de Natal, começaram trilhando caminhos musicais diferentes. A partir de 2013, passaram a tocar juntos em trabalhos de artistas potiguares como a cantora Bruna Hetzel, o baixista Daniel Ribeiro, o pianista Paulo César Vítor (PC), a Família Pádua, entre outros.

Em 2016, Pitomba mudou-se para Portugal e sua parceria e interação musical com Jow se intensificou a partir de 2018, ano em que este passou a viver lá também, ficando até março de 2020.

Esse período foi bastante fértil e inspirador, pois além de terem feito muitos concertos instrumentais juntos em Lisboa, a maior parte do repertório a ser apresentado no Som da Mata  foi composta por Jow na capital lusitana.

Para este show, no dia 4 de abril, às 16h30, eles convidam os amigos de longa data e grandes feras da música potiguar: Eduardo Taufic (teclados) e Júnior Primata 
(contrabaixo).

O projeto Som da Mata acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, e do aporte financeiro da UNIMED Natal, Arena das Dunas e Uniodonto RN, além do apoio do Governo do Estado, através do IDEMA e da Padaria Hora do Pão. 

Show de Rogério Pitomba & Jow Ferreira

Plataformas: Instagram (@somdamata) | Facebook (Som da Mata) | Youtube (Som da Mata).

Publicação: 4 de abril, às 16h30

Videodança inspirada na vida de Maria Boa fica em cartaz virtual até 14 de abril

Fotos: Amiel Abrantes

Videodança inspirada na vida de Maria Boa fica em cartaz virtual até 14 de abril

Realizada através de Lei Aldir Blanc, a videodança é exibida no canal do YouTube Ariadna Medeiros

 

Dona Maria é uma obra de ficção inspirada livremente na história de Maria Oliveira Barros, conhecida como Maria Boa, mulher que viveu em Natal/RN entre as décadas de 40 e 60 do século XX e transformou a sua imagem num ícone de beleza, empreendedorismo e empoderamento feminino. Em formato de videodança, assume uma estética que cruza elementos do audiovisual, com forte referência ao videoclipe, e da dança, em particular das modalidades das Street Dances Waacking e Twerk. Com a assinatura artística de Ariadna Medeiros, que se dedica há mais de 20 anos à pesquisa e ao desenvolvimento de técnicas relacionadas às danças urbanas e é atualmente uma das mais respeitadas artistas deste movimento no país, Dona Maria está disponível gratuitamente no YouTube até ao dia 14 de abril.

Para compor Dona Maria, Ariadna e sua equipe mergulharam num processo de investigação sobre os aspetos mais marcantes da vida de Maria Boa. “A ideia sempre foi mostrar a mulher forte, de decisões firmes e autônoma para realizar seus empreendimentos. Para isso, buscamos como foco o que de potente existiu na sua figura enquanto mulher de negócios e sem qualquer intenção de se tornar uma obra biográfica”, revela a artista que vem aprofundando seu trabalho artístico a partir da potência do feminino e da desconstrução do patriarcado como narrativa social e cultural.

Dona Maria assume um formato híbrido que explora o audiovisual e a dança com o propósito de estabelecer novas formas do fazer e do fruir a cultura. “Vivemos num mundo cada vez mais conectado com as tendências digitais e novos modelos de negócio inclusive para a cultura”, afirma a artista que busca inovação e independência para as suas criações.

A produção de Dona Maria aconteceu com o patrocínio da Lei Aldir Blanc, Fundação José Augusto, Governo do Estado do RN, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal; e com o apoio do Neuma Leão Buffet e Veluska Leão Design. O envolvimento e a dedicação de vários profissionais foram fundamentais para a realização do projeto que, para além da interpretação de Ariadna Medeiros, conta com a direção de imagem de Anderson Leão, a cenografia de Veluska Leão, o registro fotográfico de Amiel Abrantes, a consultoria e o desenho de projeto por Ana Paula Medeiros, a produção executiva de Tatiane Fernandes e a produção geral da Mapa Realizações Culturais.

Ariadna Medeiros trabalha ainda em um novo espetáculo, Anónima, uma produção que também conta com recursos da Lei Aldir Blanc e estreia em breve. Para conhecer mais o trabalho da artista, é só seguir o Instagram @ari.ariadna e também se inscrever no canal do YouTube Ariadna Medeiros.

  

Dona Maria, videodança de 11 minutos

Canal do YouTube: Ariadna Medeiros

Link: https://www.youtube.com/watch?v=AZcT5xlf5eA

Disponível até 14 de abril

 

 

Contato - Cultura no Ponto: ivakaren@yahoo.com.br

Trio Braúna no Som da Mata On Line

Hoje, 28 de março, às 16h30, nas plataformas Instagram, Facebook e Youtube, acontece a apresentação do Trio Braúna, formado em 2020 por Filipe Felix no violino e bandolim, Camilo Lemos no violão de sete cordas e Jailton Medeiros na percussão, com o intuito de resgatar as músicas de compositores nordestinos de música instrumental do choro.


Aproveite para assistir ao show na sua casa. O trio se apresenta em eventos no estado levando um pouco desse gênero musical.


O projeto Som da Mata acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, e do aporte financeiro da Unimed Natal, Arena das Dunas e Uniodonto RN, além do apoio do Governo do Estado, através do Idema e da Padaria Hora do Pão.

Show do Trio Braúna
Plataformas: Instagram (@somdamata) | Facebook (Som da Mata) | YouTube (Som da Mata)
Publicação: 28 de março, às 16h30

Um clássico de Ruth Rocha no Parque

Juntes as crianças para assistir o Bosque Encena da próxima manhã de domingo (28), às 10h, nas plataformas Instagram, Facebook ou no YouTube.


O grupo Teart de Teatro irá apresentar o espetáculo O Reizinho Mandão, a história de um rei autoritário que reprimiu o povo utilizando o medo como um instrumento poderoso.
Baseado em um texto de Ruth Rocha, a peça aborda a liberdade de expressão, a consciência crítica, o sentido de justiça e a capacidade de reflexão, tudo isso tratado de forma lúdica para encantar o público de todas as idades.


O projeto Bosque Encena acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, e do aporte financeiro do CEI Romualdo Galvão, Unimed Natal e Espacial AutoPeças, além do apoio do Governo do Estado, através do Idema e da Padaria Hora do Pão.

Espetáculo O Reizinho Mandão
Cia Teart de Teatro
Plataformas: Instagram (@bosqueencena) | Facebook (Bosque Encena) | YouTube (Bosque Encena)
Publicação: 28 de março (domingo), às 10h
 

Cantor Isaque Galvão realiza “Live Proibida” neste domingo

Cantor Isaque Galvão realiza “Live Proibida” neste domingo

O cantor potiguar Isaque Galvão realiza neste domingo, 28, às 15h, a “Live Proibida” para beneficiar músicos que estão sem poder trabalhar neste momento de pandemia. A iniciativa acontece exatamente uma semana depois que o artista teve a transmissão ao vivo de um show beneficente encerrado no ar pela Polícia Militar.

“Nosso único objetivo é garantir o entretenimento de quem está em casa e arrecadar recursos para os cantores e músicos que tiveram o sustento prejudicado com o fechamento dos bares. Desta vez, vamos fazer tudo em um estúdio para garantir que o show não seja interrompido e interpretado pelas autoridades como aglomeração”, explica Isaque.

O show será transmitido pelo canal do YouTube Isaque Galvão Oficial e terá a participação dos cantores Aleff Henrique e Alyne Souza. Formam a banda base os músicos Carrapicho Batera, Arleno Bass e Lipe Guedes da Sanfona. No repertório da apresentação virtual não vai faltar samba, música boêmia, sertanejo e forró das antigas.

A nova live acontece com apoio cultural da Dore e o público poderá fazer doações de qualquer valor através do Pix 84987313634 (Felipe de Oliveira Campos) ou da conta do Banco do Brasil (Ag 15881 /Cc 34 2726/Isaque Paulo Rodrigues). Quem tiver interesse, também poderá colaborar com a doação de cestas básicas, combinando a entrega pelo telefone (84) 988410777.

"Live proibida" de Isaque Galvão
Domingo, 28/03, 15h
Youtube Isaque Galvão oficial

 

 

Contato - Cultura no Ponto: ivakaren@yahoo.com.br

Blogs


Clique aqui e receba nossas notícias gratuitamente!